Ceclin
fev 02, 2017 0 Comentário


Professores de PE aprovados em concurso começam a ser chamados em fevereiro, diz secretário

(Foto: Reprodução / Internet).

(Foto: Reprodução / Internet).

Fred Amâncio fez o anúncio nesta quinta-feira (2), data de início do ano letivo da rede estadual, em 2017 . Ao todo, são 2.458 docentes aguardando a convocação.

No dia em que mais de 630 mil estudantes nas escolas estaduais de Pernambuco voltam às aulas, o secretário de Educação do Estado, Fred Amâncio, anunciou, nesta quinta-feira (2), que os aprovados no concurso público para professor da rede pública de Pernambuco começam a ser chamados a partir de fevereiro deste ano. A entrevista foi dada ao Bom Dia Pernambuco, da TV Globo. A seleção ocorreu em meados de 2016 e foi homologada no dia 31 de dezembro, com a listagem de 2.458 novos docentes.

O concurso público foi feito para diminuir a quantidade de funcionários temporários na Educação estadual, reivindicado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), que representa a categoria. Diretor de Assuntos Educacionais da corporação, Heleno Araújo avaliou como ‘insuficiente’ a quantidade de vagas em relação com o déficit de professores efetivos na rede. Todo ano, segundo o Sintepe, o quadro de temporários varia entre 15 e 18 mil, quase 46% dos funcionários.

“Menos de três mil vagas fica muito longe de resolver o problema. Os contratos temporários são de dois anos, podendo ser prorrogados por mais dois. Muitos acabaram em 2016 e as novas seleções para temporários começaram agora, enquanto as aulas já começaram. Vai faltar professor neste início de ano letivo”, disse Heleno. O novo concurso abriu vagas para diversas disciplinas do currículo regular, com exceção do cargo de professor de Biologia.

Prometido para novembro, o concurso foi lançado em dezembro de 2015, com 1.950 vagas para a educação básica, destinadas a professores de ciências da natureza e matemática e suas tecnologias e os demais postos para professores de língua portuguesa e educação física. Na época, o secretário Frederico Costa Amâncio, disse que, apesar da oferta de vagas ser considerada alta, a contratação dos aprovados estava prevista para o fim do primeiro semestre de 2016 devido à Lei de Responsabilidade Fiscal.

G1/PE