Ceclin
mar 29, 2016 0 Comentário


Professores de Gravatá planejam paradas de advertência por não aceitarem reajuste de 0,69%

PGN_0683-630x420 (1)

Professores da rede municipal de ensino da cidade de Gravatá, no Agreste, se reuniram  para debater o percentual de reajuste salarial proposto pela intervenção. Segundo o Sindicato dos Professores de Gravatá (SIPROG), dos 11,36% garantidos por decreto Federal, o Poder Executivo Municipal se propôs a reajustar em 0,69% o salário dos profissionais. O valor apresentado não agradou a categoria que em reunião decidiram, por unanimidade de votos, realizar por tempo indeterminado parada de advertência uma vez por semana. A medida será válida para os três horários, a partir da próxima sexta-feira (1º), quando ocorre a primeira mobilização e a reunião deliberativa no Salão 3S.

O SIPROG encaminhou a Secretaria Municipal de Educação um ofício onde em seu conteúdo os profissionais manifestaram descontentamento com o reajuste interposto pela prefeitura. O documento foi  recebido pela secretária responsável pela pasta de Educação e depois será encaminhado vias para o Gabinete do Governo Municipal, onde será avaliado pelo interventor Mário Cavalcanti.

Gravatá Notícias