Ceclin
Maio 05, 2014 0 Comentário


Professores de Chã Grande prometem cruzar os braços nesta segunda-feira

Sinpro/PE 

Os vencimentos referentes a mês de abril dos professores municipais de Chã Grande, que participaram da greve, foram pagos com desconto de 28 dias dos salários brutos. Segundo relatos, alguns profissionais receberam apenas R$ 200,00 em seus vencimentos, o que ocasionou desespero para muitos, que no final do mês contavam com seus salários para o pagamento de suas contas pessoais.

A gestão municipal contrariou a decisão do Juiz desta Comarca, que declarou que o desconto nos salários dos docentes, só seriam válidos caso os mesmos não retornassem às salas de aula. Contudo por orientação do Sinpro Pernambuco, os profissionais retornaram de imediato.

Segundo a advogada do Sinpro Pernambuco, Mercia Carvalho, a medida tomada pelo Prefeito do Município foi de extrema arbitrariedade, pois, além dos docentes retornarem a greve desde a publicação da decisão do Juiz da Comarca, em 24 de abril, o processo ainda está pendente de recursos e a greve não foi decretada ilegal. ”O Sindicato tem até o dia 9 de maio para apresentar defesa demonstrando que a greve preencheu todos os requisitos e se reveste da mais absoluta legalidade e somente após essa defesa que o juiz poderá decretar a legalidade da greve”, afirmou Mércia Carvalho.

Se a medida não for suspensa, categoria promete cruzar os braços novamente nesta segunda-feira (03). “O Prefeito Daniel Alves, mais uma vez, demonstrou-se totalmente alheio às necessidades da categoria, ignorando por completo, que eles precisam arcar com seus sustentos e de suas famílias”, afirmou o coordenador do Sinpro Pernambuco, Jackson Bezerra.