Ceclin
dez 04, 2015 0 Comentário


Professora do Centro Acadêmico de Vitória é convocada para a expedição Rio Doce (MG)

12074803_933383763403775_3973674728533424007_nApós a catástrofe ocorrida no Município de Mariana (MG), com a ruptura de uma barragem que continha resíduos de mineração, pesquisadores se organizaram e formaram o GIAIA (Grupo Independente para Análise do Impacto Ambiental- http://giaia.eco.br). Este grupo agrega pesquisadores de diversas áreas de estudo, autônomos ou vinculados às diferentes Instituições de ensino, formando diversos grupos de trabalho (GT).

A professora Angelica Uejima, do Núcleo de Biologia- CAV/UFPE é uma das componentes do GT de Ornitologia (http://giaia.eco.br/gt-ornitologia). Junto com o professor Renato Gaban-Lima, da Universidade Federal de Alagoas, estarão em expedição científica na região atingida durante as próximas duas semanas.  Será a primeira expedição do GT de Ornitologia à região e deverão percorrer toda a Bacia do Rio Doce, entre os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

Os objetivos dessa expedição são fazer um relatório fotográfico comentado das interferências da avalanche de lama, e das alterações na qualidade da água, sobre os ambientes naturais utilizados pelas Aves, planejando amostragens quantitativas, de ambientes afetados e não afetados (controle), a ser realizado caso haja material humano e recursos financeiros necessários; e coletar amostras da lama, água e de Aves (domésticas ou silvestres) para quantificação da contaminação por metais tóxicos.

com informações da Assessoria