Ceclin
nov 29, 2022 0 Comentário


Procon-PE registra aumento acumulado de R$ 104,00 na cesta básica de 2022

Aumento corresponde ao período de janeiro a novembro de 2022

O ano nem terminou e a cesta básica já registra um aumento acumulado, de janeiro a novembro deste ano, no valor de R$ 104,41, uma variação média percentual de 18,26%. A cesta passou de R$ 571,74 em janeiro para R$ 676,15 em novembro. O registro foi feito durante pesquisa do Procon Pernambuco, realizada de 21 a 25 deste mês, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Comparando-se este mês com o anterior, quando a cesta custava R$ 673,17, o aumento foi de 0,44% e o impacto no salário mínimo ficou em 55,79%.

Entre os produtos pesquisados em novembro, num comparativo com o mês de outubro, o fubá de milho apresentou maior diferença, 275,20%, foi encontrado por R$ 1,25 num local e R$ 4,69 em outro. Já o preço da salsicha continua com variação significativa, 184, 69%, o menor R$ 6,99, e o maior valor encontrado, R$ 19,90. “Elaboramos esta pesquisa de forma sistemática, trazendo dados, informações e comparativos para que sejam utilizados como uma ferramenta que auxilie o consumidor na hora de economizar”, ressalta o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Cloves Benevides.

Outro item cuja diferença de preço também pesa no bolso do consumidor é o açúcar, 168,33%, o valor mais em conta do quilo sai por R$ 3,35, e o mais caro por R$ 8,99. O quilo do alho também registrou diferença alta, 148,52%. Num local estava por R$ 16,90 e em outro até por R$ 42,00.

No quesito limpeza doméstica, o sabão em pó é o que tem a maior variação de preço, 342,41%, de R$ 1,58 num estabelecimento foi encontrado por R$ 6,99 em outro. Entre os itens de higiene, o absorvente higiênico, pacote com oito unidades, chama mais atenção, 385,14% de diferença, R$ 1,75 o mais em conta e R$ 8,49 o maior valor. O Procon/PE pesquisou um total de 27 itens em 23 supermercados na RMR. A pesquisa está disponível no site do Procon/PE  www.procon.pe.gov.br