Ceclin
set 06, 2016 0 Comentário


Procon orienta clientes como quitar débitos durante a greve dos bancários

Gerente do órgão diz que greve é legal, mas não pode prejudicar cliente.  Bancários rejeitaram proposta de reajuste salarial de 6,5% da Fenaban

img_1790Com a deflagração da greve nos bancários em Pernambuco e em vários estados do país na manhã desta terça-feira (6), o Procon-PE resolveu orientar os consumidores que precisam quitar seus débitos durante a paralisação. A gerente jurídica do órgão, Danyele Sena, ressalta que a mobilização é legal, porém não pode acarretar nenhum prejuízo para a população. Ela explica que o primeiro passo é procurar meios alternativos para pagar a conta com vencimento a partir desta terça. Caso não haja outra forma, o consumidor não precisa esperar o fim da greve para procurar o Procon. “Ele deve nos buscar o quanto antes porque se tiver algum tipo de problema nós já tomamos as providências e acionamos o banco se preciso”, completa.

Os caixas eletrônicos podem ser utilizados em caso de saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais. Agendamento e pagamento de contas só podem ser feitas nos caixas eletrônicos desde que não estejam vencidas. “O consumidor ter que olhar se há algum banco ou instituição conveniada como a Caixa Econômica que aceitem aquele boleto. Se realmente não tiver, ele não pode sofrer nenhum tipo de prejuízo por isso. O serviço bancário é essencial”, diz ao pontuar que mesmo em greve, os bancos precisam disponibilizar envelopes e abastecimento de caixas eletrônicos para os procedimentos que podem ser feitos nesses meios.

“Se ele [cliente] se sentir lesado ele pode ir direto ao Procon. Nós vamos analisar caso a caso, mas é importante ele saber que não se pode cobrar juros por algo que ele não teve culpa. Por isso ele tem que comprovar que ele não conseguiu realizar aquela operação por causa da greve, que não houve outros meios”. O órgão ainda recomenda que o consumidor pergunte às empresas as opções de pagamento como: internet, sede da empresa, casas lotéricas e código de barras para pagamento nos caixas eletrônicos. Por conta do feriado da Independência, unidades do Procon-PE estarão fechadas nesta quarta-feira (7). No entanto, as atividades serão retomadas na quinta-feira (8). O atendimento ao cliente ocorre até às 14h. Dúvidas podem ser tiradas pelo 0800.282.1512.

Greve

O movimento se dá após a categoria rejeitar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste de 6,5%  sobre os salários, a PLR e os auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil. Os sindicatos alegam que a oferta ficou abaixo da inflação projetada em 9,57% para agosto deste ano. O que representa uma perda de 2,8% para o bolso do bancário. O Sindicato dos Bancários de Pernambuco farão um balanço da greve às 15h desta terça. “Estamos reivindicando também a questão da saúde, porque os bancários estão com uma situação muito grave de doença mental com altos índices de pessoas utilizando remédio controlado. Tudo isso por conta das metas, pois eles viraram vendedores”, pontua a presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Suzineide Rodrigues.

Eles pedem uma reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90.  “Acreditamos que com a mobilização fortalecida os banqueiros vão nos convocar rapidamente para negociar”, encerra Suzineide. Segundo a Fenaban, a proposta representa um aumento, na remuneração, de 15% para os empregados com salário de R$ 2,7 mil, por exemplo. Para quem ganha R$ 4 mil, o aumento de remuneração será de 12,3%; e, para salários de R$ 5 mil, equivale a 11,1%. O piso salarial para a função de caixa, com o reajuste, passaria a R$ 2.842,96, por jornada de 6 horas/dia.

G1/PE