Ceclin
Maio 07, 2012 0 Comentário


Previdência Complementar é sancionada

Na última quarta-feira, a Presidenta da República Dilma Rousseff, sancionou o projeto de lei que cria fundos de previdência complementar para os servidores federais dos três poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário) e acaba com a aposentadoria integral do setor. A decisão representa um desrespeito à categoria.

“Se existe déficit na Previdência, ele não foi provocado pelo funcionalismo público”, diz o coordenador geral do Sindsep-PE, Sérgio Goiana.

Para isentar os servidores da culpa do possível “ rombo” na Previdência, Goiana dá quatro exemplos. Primeiramente, o governo não repassa a contribuição de 11% dos trabalhadores, que é sua participação como empregador, à Previdência. Segundo, foram oito anos sem reajuste na gestão de FHC. O número de servidores ativos também é inferior ao de aposentados por falta de concursos públicos. Para agravar ainda mais a situação, historicamente o dinheiro da Previdência tem sido desviado para outras finalidades.

Além de um “cabide de empregos”, não existem garantias de que esse fundo de pensão será, de fato, complementar“. Depois de contribuirmos 30 ou 35 anos com os fundos previdenciários não saberemos quanto iremos receber, porque quem irá determinar isso será o mercado financeiro. Se houver crise podemos até não receber nada”, alerta o coordenador geral do Sindsep-PE, Sérgio Goiana, lembrando que os fundos podem falir, como já aconteceu em outros casos.

Sindicato dos Servidores Federais no Estado de Pernambuco / Sindsep-PE

www.sindsep-pe.com.br