Ceclin
maio 21, 2010 5 Comentários


Presidente do CREMEPE incentiva valorização médica em Vitória

Escute a Entrevista:

Nesta sexta-feira (21) o Programa A VOZ DA VITÓRIA transmitido de segunda a sexta pela Rádio Tabocas FM (98,5) da Vitória de Santo Antão (6 às 8 horas da manhã), recebeu ao vivo o Presidente do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco – CREMEPE, Dr. André Longo, que falou sobre a Caravana que o CREMEPE realizou nas cidades do interior do Estado de Pernambuco.

Segundo o Dr. André Longo, a Caravana foi criada para fiscalizar o sistema de saúde pública dos municípios pernambucanos, tornando-se também um trabalho voltado para a área social e cidadania devido aos problemas que foram encontrados nestes municípios, desde a falta de transporte escolar ao consumo de álcool e drogas pelos adolescentes.

“Desde 2005 nós estamos realizando um trabalho nos 184 Municípios de Pernambuco, e todos eles foram fiscalizados pelo Conselho, em alguns municípios encontramos situações que assustou a todos, entre elas a exploração sexual de crianças e adolescentes, muitas vezes induzidos pelos próprios pais, também podemos perceber um grande consumo de crack e álcool por crianças e adolescentes. Percebemos a falta de veículos adequados para os estudantes se deslocarem até as salas de aula e a questão do analfabetismo de adultos ainda é muito grande”, salientou o médico.

Segundo André Longo, além da questão de saúde é importante verificar a questão social das pessoas porque há uma relação muito estreita entre saúde e bem estar social.
“É fundamental que o Conselho possa interferir de bom modo, na Educação, na questão do saneamento básico, acesso a empregabilidade, cultura, entre outras coisas. Em 2009 refizemos as visitas aos Municípios, inclusive Vitória de Santo Antão, onde participamos de uma entrevista com o Comunicador Severino Neves que nos recebeu na Tabocas FM com grande satisfação”.

O médico informou que este ano foi iniciado uma Caravana para percorrer todo o agreste, onde quatro equipes composta por 50 pessoas cada, já percorreram 40 cidades onde já foram divulgados pelo site www.cremepe.org.br os principais resultados obtidos nesta campanha e que brevemente serão repassados para os prefeitos dos municípios envolvidos, dando assim subsídios para a gestão pública resolver seus problemas.

O apresentador Lissandro Nascimento perguntou ao entrevistado sobre a atual situação do Sistema Único de Saúde (SUS), e onde há mais precariedade, se nos serviços prestados pelos municípios ou pelo Estado?

“O governo fez um investimento muito grande em relação à saúde em todo o Estado, com a construção de novos hospitais e novas unidades de pronto atendimento, no entanto, existe um serviço muito concentrado na região metropolitana, já no interior do Estado a situação não mudou muito, isto precisa ser reavaliado com cautela, pois a situação ainda é muito precária, principalmente nas áreas de urgências”, pontuou.

O médico também cobrou a participação dos gestores municipais que em alguns casos gerenciam cidades de grande porte e tem um serviço de saúde deficiente enquanto cidades pequenas com poucos recursos conseguem suprir sua demanda na saúde, citando a pequena Riacho das Almas como exemplo de superação, e Santa Cruz do Capibaribe com um importante crescimento econômico com a sulanca e graves problemas em relação à saúde da sua população.

“Devemos observar que houve melhoras no sistema de saúde, mas muitos pontos precisam ser revistos. Existem muitos médicos saindo do interior e vindo para a capital devido à demanda provocada com a construção dos novos hospitais e a falta de incentivos para que esses profissionais permaneçam no interior”, ressaltou.

Indagado pelo apresentador sobre as condições de atendimento do Hospital João Murilo de Oliveira, Dr. André mais uma vez ressaltou a falta de incentivos por parte do governo, para que os profissionais da área de saúde possam sair da capital e se deslocar para os hospitais do interior.

“O Hospital João Murilo de Oliveira deveria ser um hospital que atendesse de forma resolutiva uma série de especialidades médicas, pois a falta de uma política de fixação profissional e a ausência de uma gestão de recursos humanos, impossibilita atender a uma demanda gerada devido às ocorrências encontradas em Vitória e cidades da região”, lamentou.

Lissandro Nascimento informou ao Dr. André sobre a chegada de algumas denúncias enviadas à produção do Programa A VOZ DA VITÓRIA por médicos da rede municipal de saúde da Prefeitura de Vitória de Sto. Antão com relação às políticas salariais da classe que estão congeladas há alguns anos, e perguntou se havia conhecimento do CREMEPE.

“Essa questão da negociação salarial é uma questão para o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (SIMEPE), o Conselho Regional de Medicina normalmente se associa a esses movimentos legítimos da categoria por melhor remuneração e condições de trabalho, essa questão de melhores condições de trabalho é o que está mais voltada para o CREMEPE e tão logo recebamos a denúncia entraremos em contato com o presidente do Sindicato dos Médicos”, afirmou.

Encerrando sua participação, André Longo disse ser importante se reunir com os médicos da Vitória de Sto. Antão para ouvir suas angústias e anseios e iniciar um movimento de valorização da categoria médica em Vitória de Santo Antão, a exemplo dos já iniciados em cidades como Recife, Caruaru, Olinda, Jaboatão e Petrolina.

Apresentação: Lissandro Nascimento.
Produção: Jáder Siqueira, Orlando Leite e Cláudio Gomes.
Equipe: Emerson Lima, Berg Araújo, Genilda Alves.