Ceclin
jan 14, 2010 1 Comentário


Presidente da Câmara de Vereadores de Paudalho é preso por porte ilegal de arma


Da Redação do pe360graus.com

Foto: Divulgação/PRF

O presidente da Câmara de Vereadores do município de Paudalho, Zona da Mata de Pernambuco, foi preso por porte ilegal de arma na manhã desta quinta-feira (14), durante uma blitz realizada pelos agentes do Núcleo de Operações Especiais (NOE) da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O vereador Edson Carlos da Silva, 33 anos, conduzia um veículo Voyage, de cor prata e placa KJI 2053, quando foi parado no quilômetro 76, da BR-408, próxima à entrada de Paudalho.

De acordo com o delegado Aristides Sales, titular da Delegacia de Paudalho., Edson Silva possuía um revólver calibre 38 com quatro munições, que estava debaixo do tapete do banco de passageiros, ao lado do motorista. “Ao ser abordado pelos policiais rodoviários federais, o vereador foi interrogado se estava com alguma arma no veículo. Ele afirmou que sim e, em momento algum, tentou esconder o revólver”, comentou o delegado.

Em depoimento, na Delegacia de Paudalho, o vereador confessou que não tinha autorização para utilizar a arma de fogo, que teria comprado a pouco mais de um mês de um caminhoneiro, num posto de gasolina do município.
“Ele disse que estava preocupado com a própria segurança, porque o pai foi vítima de um sequestro relâmpago, um mês e meio atrás, quando ficou algumas horas em poder dos sequestradores e solto sem o pagamento de resgate”, explicou o delegado. A polícia acredita que o alvo dos criminosos era, na verdade, o presidente da Câmera de Vereadores da cidade.

Além disso, o vereador disse que temia pela sua vida porque, no início da gestão como presidente da Câmera, realizou uma auditoria na qual denunciou várias pessoas, que poderiam tentar se vingar dele.
Edson Silva foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma – crime inafiançável – e vai ser encaminhado para o Presídio de Igarassu. Mas, o advogado do acusado já declarou que tentará entrar com um pedido de relaxamento da prisão na Justiça.