Ceclin
fev 01, 2022 0 Comentário


Buscas continuam para prender acusado de estuprar e matar duas jovens em Glória do Goitá

Kauany e Jailma morreram barbaramente. Edson se encontra foragido. Fotos: Divulgação

As Polícias Civil e Militar de Glória do Goitá, na Mata Norte pernambucana, intensificam as buscas por encontrar o acusado de ter estuprado e assassinado, com golpes de faca-peixeira, duas jovens mulheres. Edson Cândido Ribeiro, de 36 anos, é apontado como o principal suspeito desses crimes.

Desde a última segunda-feira (31.01), são feitas buscas na zona rural e no entorno da cidade de Glória do Goitá. Edson Ribeiro é suspeito de matar com requintes de crueldade Jailma Muniz da Silva, de 19 anos, bem como Kauany Mayara Marques da Silva, 18 anos, esta última desaparecida desde o sábado (29) e seu corpo encontrado em um bueiro nesta terça (1º). Outras duas mulheres teriam também sido vítimas de tentativa de estupro cometido por ele no início da manhã da última segunda-feira no Centro de Glória.

Kauany Mayara teve um relacionamento conjugal com o suspeito de cometer a barbaridade contra Jailma Muniz. Kauany havia rompido essa relação dias antes de morrer. Equipes do 21º BPM, além dos policiais do BEPI e do CipCães estão fazendo buscas para prendê-lo.

Jailma Muniz estava levando a refeição para sua mãe e o irmão, que trabalham na roça de limão, quando foi alvo da investida do acusado, que a arrastou para um matagal às margens de uma estrada vicinal no Sítio Cueiras, área rural, cometendo o bárbaro crime. Após o estupro, com uso de faca-peixeira, Edson tirou a vida da jovem fugindo em seguida pela mata.

Por sua vez, o corpo em avançado estado de decomposição de Kauany Mayara foi encontrado no final da manhã de terça (01.02), dentro de um bueiro, no Bairro Capuchinho, perímetro urbano de Glória, desaparecida desde sábado. Antes de ser morta, Kauany foi vista em companhia de Edson. Segundo relatos de moradores a Polícia, foram ouvidos gritos de uma mulher  na noite do sábado durante uma discussão entre eles. A mãe de Kauany esteve na Delegacia de Glória prestando queixa do desparecimento da filha e ainda relatou que Edson havia sido preso, tempo atrás, condenado por estupro na cidade de Bezerros, no Agreste.

A Polícia Civil divulga para que todos compartilhem qualquer informação sobre esses casos ligando para o Disk´-Denúncia (81) 3421-9595 e ou ainda no número (81) 3658.2905 ou da Ouvidoria da SDS 0800.081.5001. O sigilo é garantido.