Ceclin
jul 21, 2017 0 Comentário


Prefeitura de Vitória orienta moradores ribeirinhos a deixarem casas

Rio Tapacurá está com risco de transbordar devido às fortes chuvas previstas Foto: Tiago Calazans/Acervo JC Imagem

Rio Tapacurá está com risco de transbordar devido às fortes chuvas previstas. Foto: Tiago Calazans/Acervo JC Imagem

Alerta de chuva forte nesta madrugada pode fazer o rio Tapacurá, que corta a cidade, transbordar. Em Vitória, a população pode entrar em contato através dos telefones 193 ou 3526.8856 

JC Online

Moradores de áreas próximas ao Rio Tapacurá, em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata Sul de Pernambuco, estão sendo orientados pela prefeitura da cidade a deixarem suas casas desde a quinta-feira (20/7). O motivo é o alerta de fortes chuvas, emitido pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) – que se estende também para a Região Metropolitana do Recife – que pode fazer com que o rio que corta o município transborde.

Segundo a Prefeitura de Vitória, desde as 20h da quinta há equipes da Secretaria de Serviços Públicos e da Guarda Civil Municipal orientando as pessoas que moram em áreas ribeirinhas. Quem não tem para onde ir está sendo levado para abrigos.

Previsão de chuvas
O alerta de chuvas emitido pela Apac é de precipitação moderada a forte, até a manhã desta sexta (21).

As fortes chuvas no Estado, nas últimas 24h, fizeram com que alguns rios nas regiões Metropolitana e da Mata Sul apresentassem níveis de alerta ou inundação. A atenção segue para as cidades na região da Bacia do Rio Sirinhaém são as que merecem maior atenção. No local, O Rio Amaraji possui alerta de inundação na cidade homônima e transbordou na cidade de Ribeirão, em José Mariano.

Em Amaraji, o nível máximo do rio seria de 4,6 metros, sendo o alerta considerando quando o rio estivesse com 3,6 metros. às 9h, o Rio Amaraji registrou 3,92 metros. Já na cidade de Ribeirão, o Amaraji precisaria ter 5,4 metros, no entanto a inundação atingiu 6,61 metros, 1,2 metros a mais.

Defesa Civil
A Apac também enviou alertas para a Defesa Civil das cidades de Barra de Guabiraba, Cortês, Amaraji e Ribeirão, cortadas pela Bacia de Sirinhaém. As cidades de Caruaru (Rio Ipojuca, que está com 2,92m de nível, dois centímetros a mais que o alerta), Timbaúba (Capibaribe Mirim, que está atualmente com 3,14 metros, sendo o alerta em 2,50m ) e Vitória de Santo Antão (Rio Tapacurá) também foram alertadas pela agência.

O Rio Una, que passa por cidades como Barreiros, inundada nas chuvas do fim de maio e início de junho, apresentou níveis de subida, mas estabilizou.