• Ceclin
nov 21, 2013 0 Comentário


Prefeitura de Vitória “fecha os olhos” para privatização da Pracinha Sto. Ivo

por Lissandro Nascimento

Depois que entrou para a história como a administração que terminou de acabar com o Monte das Tabocas, a Prefeitura da Vitória de Santo Antão agora quer tirar a “pecha” de destruidora de Praças anunciando uma série de obras de reformas onde as árvores são as principais vítimas (Por que este Governo é contra as árvores?); agora o Prefeito Elias Lira (PSD) ganhará a fama de “privatizador de praças”… isso mesmo!

Tudo em razão do que vem ocorrendo com a Pracinha Santo Ivo, situada no Bairro São Severino, área urbana da Vitória. Esta pracinha fica próximo ao Prédio da Prefeitura e está sendo invadida por obras de construção de particulares.

Uma destas obras é a construção de um primeiro andar num antigo Bar fincado na Pracinha que acabou fechado pelo proprietário, após dois assassinatos ocorridos dentro de um ano, quando os dois homicídios obtiveram bastante repercussão. Sem placa de autorização da Prefeitura à mostra, as obras seguem rapidamente.

Também invadindo a propriedade da Pracinha de Santo Ivo a construção de um prédio pertencente ao proprietário de um grande Supermercado que funciona nas proximidades do logradouro. A obra também não consta com placa de autorização da Prefeitura de Vitória.

Vitória, no governo de Elias Lira, virou ‘praxe’ privatização de praças. Exemplo foi o que ocorreu com a Praça Luiz Boaventura (na Matriz) que virou um excelente Bar. Depois o Trevo do Viaduto próximo a Rodoviária que foi entregue completamente a um Restaurante de iniciativa privada, também o espaço existente entre as Escolas Mariana Amália e Polivalente entregues por sua vez a bares, a Praça de Redenção, a Pracinha por trás do Petrobras que virou Academia de ginástica… e agora a Pracinha de Santo Ivo.

A pequena Igreja de Santo Ivo conta com celebrações litúrgicas periódicas e sempre conviveu com um bar indevidamente autorizado, além do abandono e escuridão, somado a deterioração da Estátua de Santo Ivo, totalmente depredada.

Por que Elias Lira abandonou a Pracinha de Santo Ivo? Qual razão Elias, Barbosa, Manoel Jorge e Joaquim Lira não incluíram a reforma da Pracinha junto com a Pracinha do Bairro da Mangueira que fica a 200 metros da Capela de Santo Ivo? Pasmem! A Pracinha da Mangueira custará aos cofres públicos cerca de R$ 72 mil.

Quem inaugurou a Praça Santo Ivo foi Dr. Ivo Queiroz Costa (prefeito por três vezes de Vitória). Em respeito a Dr. Ivo, Elias Lira deveria devolver a Praça a comunidade de São Severino e Pinga Fogo. Corrijo: em respeito ao povo! (…) vou mais além: em respeito a Santo Ivo, já que Elias Lira é um fervoroso católico.

Ou será que Elias Lira quer esquecer Santo Ivo para não lembrar de Dr. Ivo Queiroz? Seria uma injustiça, pois Elias Lira só foi prefeito de Vitória pela primeira vez em 1982 com o apoio do então prefeito Ivo Queiroz. Por coincidência, um dos seus grandes comícios foi justamente no lugar onde hoje sobrevive o ‘depenado’ Santo Ivo.

O que Elias Lira irá dizer a comunidade católica de Santo Ivo, que apelou a este blog para denunciar esta invasão, quando este passar nos bairros de São Severino e Pinga Fogo apresentando o seu filho, Joaquim Elias, como candidato a Deputado Estadual?

Salve Santo Ivo! Que Ele possa salvar Vitória de Santo Antão destes “privatistas de praças”.