Ceclin
abr 12, 2010 10 Comentários


Prefeitura da Vitória participa de curso oferecido pela UFRPE

Madison Canejo fará o Curso representando Vitória.
Vitória de Santo Antão tem a participação garantida através da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, em um Curso de Qualificação de prevenção à desastres.

Quem vai representar a cidade neste Curso é o Presidente do Conselho de Defesa Civil do Município e Coordenador das atividades ligadas à prevenção de enchentes e desastres naturais em Vitória, Madison Luis Canejo.
Neste Curso de Qualificação serão tratados a “Praxis Sócio-Ambiental de Defesa Civil”.
O curso será promovido pelo Centro de Estudos, Pesquisas e Extensão sobre Desastres da UFRPE (CEPED/UFRPE), no período de 15 de abril a 07 de outubro.
Este Curso promovido pela Universidade Rural tem como objetivo estimular a sociedade civil a propor alternativas de prevenção a desastres, principalmente aqueles que ocorrem com maior frequência em nossa região, como é o caso das enchentes.

Entre os temas abordados estão: desastres naturais, sociais e políticos; o sistema nacional de defesa civil; sensibilização para recuperação de áreas degradadas e a atuação do voluntário na defesa civil.

“É importante ressaltarmos a importância do aperfeiçoamento dos nossos técnicos em eventos como este, principalmente por ter o nosso Município um histórico não muito feliz no que diz respeito a desastres naturais, como foi o caso da recentíssima enchente ocorrida no ano de 2005, a qual veio a traumatizar centenas de famílias, e por que não dizer, toda a população vitoriense, que literamente viveu dias de horror naquela ocasião”, lembra Décio Filho – Secretário de Defesa do Cidadão da Prefeitura da Vitória.

A Secretaria de Defesa do Cidadão na preocupação em capacitar seus quadros, estuda levar o projeto até as Escolas Públicas do Município com palestras e debates acerca do tema, visando, com isso, obter uma maior integração social no trabalho desenvolvido pelo Departamento de Defesa Civil em Vitória de Santo Antão.

Décio Filho informou ainda que estão sendo efetuadas, constantemente, vistorias nas áreas que oferecem um maior risco à integridade física/vida de seus moradores, com o objetivo de monitorar e, especialmente, alertar as pessoas sobre a necessidade de, em alguns casos, deixarem as suas residências e se acomodarem em locais seguros, muitas vezes casas de parentes ou amigos.
“Não é um trabalho fácil. É complicado pedir a um cidadão que abandone o seu lar, porém, essa é uma das atribuições da Defesa Civil: tudo fazer para minimizar possíveis desastres, evitar possíveis tragédias”, salientou.

com informações da Assessoria.