Ceclin
ago 31, 2012 0 Comentário


Prefeitos da Mata Sul buscam apoio para aterro sanitário

Prefeitos e Procuradores de cinco municípios da Zona da Mata Sul – Amaraji, Cortês, Gameleira, Ribeirão e Primavera 

MPPE

Prefeitos e procuradores de cinco dos municípios da Zona da Mata Sul – Amaraji, Cortês, Gameleira, Ribeirão e Primavera  – estiveram reunidos com o procurador-geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon, na tarde dessa quinta-feira (30), para tratar de questões ambientais ligadas ao aterro sanitário licenciado em Cortês, que atende aos municípios vizinhos. Esses e outros municípios da região estão organizados em torno do Consórcio dos Municípios da Mata Sul (Comsul), cujo objetivo é gerir questões comuns aos municípios, a exemplo de aterros sanitários e matadouros.

Para o procurador-geral, o tratamento dos resíduos sólidos é um processo de construção dentro de uma política nacional de meio ambiente, que merece toda atenção não só das prefeituras, mas também do Ministério Público. De acordo com o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Meio Ambiente (Caop-Meio Ambiente), promotor de Justiça André Silvani, que participou do encontro, os gestores públicos desses municípios estão preocupados com a dilapidação do aterro sanitário de Cortês, que é um patrimônio público. Durante o encontro, foram traçadas estratégias de ação visando à identificação dos autores da dilapidação.

Na avaliação do presidente do Comsul e prefeito de Gameleira, José Severino Ramos, este encontro com o procurador-geral “representa um grande avanço porque estamos envolvendo o Ministério Público e o Executivo estadual nessa mesma luta em defesa do meio ambiente, a partir do tratamento dos resíduos sólidos”. Quem também aprovou o encontro foi o prefeito de Cortês, José Genivaldo dos Santos. “Só unidos e com apoio do Ministério Público chegaremos a um denominador comum que é o bem-estar social de nossa região”, observou.

Por sua vez, o prefeito de Primavera, Jadeildo Gouveia da Silva, definiu a reunião como “um ponto de partida para buscarmos um meio ambiente mais equilibrado para os nossos filhos”. Já o vice-prefeito de Ribeirão, Antonio Batista dos Santos, “a sociedade da Mata Sul acredita no trabalho conjunto das prefeituras consorciadas, em torno do meio ambiente e com apoio do Ministério Público”.