Ceclin
jan 14, 2009 4 Comentários


Prefeito interino reclama do caos

Continua tumultuada a situação no município de Pombos (distante 57 Km da Capital), depois das eleições realizadas no ano passado. Primeiro, houve a cassação do registro de candidatura da prefeita eleita pelo PR, Jane Povão. Em seguida, o vereador eleito Marcos Porteira (PCdoB), que apoiou a candidatura da republicana, assumiu a presidência da Câmara Municipal e tomo posse como prefeito interino.
Após assumir o Executivo, denunciou o estado da infraestrutura encontrado no município. O comunista reclama do ex-prefeito Josuel Vicente (PTB), que esteve à frente da cidade por dois mandatos.

Até mesmo no dia da sua posse, Marcos Porteira penou para entrar na Prefeitura. “Ninguém sabia onde estavam as chaves”, revelou. “O ex-prefeito deixou o município num verdadeiro caos. Encontramos crianças da creche municipal tendo de dormir no chão, por falta de camas e colchões”, afirmou Marcos Porteira.
Além das áreas de Saúde e Educação, o prefeito interino reclamou da falta de coleta de lixo na cidade, escolas depredadas e hospital municipal sem profissionais.
“Também encontramos a área rural sem assistência e até a frota de carros da Prefeitura totalmente sucateada”, disse. Marcos Porteira chegou ao ponto de colocar os carros defeituosos na praça central da cidade. “Coloquei para que todos possam ver a situação em que nós encontramos a Prefeitura”, relatou.
O comunista administrará Pombos até que o novo prefeito tome posse – a eleição está marcada para o dia 8 de fevereiro. “Estava preparado para ser vereador e não prefeito. O povo pode confiar que farei o melhor nesse período”, afirmou. (Folha de Pernambuco).