• Ceclin
ago 27, 2009 0 Comentário


Prefeito de Sairé: juíza está equivocada

RENATA BEZERRA DE MELO

Após ter o mandato cassado pela 24ª Vara da Subseção de Caruaru, o prefeito de Sairé, Everaldo Arruda (PTB), enviou nota à Imprensa, ontem, na qual afirma que “embora respeite a sentença da ilustríssima e digníssima magistrada”, considera que “a mesma está equivocada e distante de toda jurisprudência dos tribunais superiores”. O petebista frisou que a referida sentença “só produzirá efeitos quando do trânsito em julgado”. Lembrou que possui direito de recurso de apelação no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), “o qual realizará novo julgamento de forma colegiada”, após analisar novamente as provas anexadas ao processo.
Visando “tranquilizar” seus eleitores, o gestor nega, no documento, ter cometido ato de improbidade administrativa. “De nada me apropriei, nem causei prejuízo ao patrimônio público que tenho administrado com zelo, dedicação e honestidade, o que me fez ser democraticamente reeleito ao cargo com expressiva maioria”, objetou. E concluiu: ‘Portanto, seguirei à frente dessa cidade que em mim confia”.
A condenação de Everaldo é resultado de uma denúncia da Procuradoria Regional da União da 5ª Região. Pesa contra ele ausência de prestação de contas de mais de R$ 400 mil do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).
A irregularidade teria sido constatada pela Controladoria-Geral da União que apurou a transferência de R$ 53 mil, sem comprovantes, para contas da Prefeitura. O prefeito teria justificado a quantia como destinada ao pagamento da parte patronal do INSS. No entanto, não teria apresentado guias de recolhimento do INSS nem informações previdenciárias dos funcionários da folha de pagamento do Fundeb.
(Folha de Pernambuco).