Ceclin
nov 20, 2009 0 Comentário


Prefeito cassado obtém liminar e fica no poder

Publicado em 20.11.2009

Reviravolta em Paudalho, na Mata Norte. Dois dias depois de ter sido cassado pelo juiz da comarca, Fernando Menezes Silva, o prefeito Fernando Monteiro (PTB) conseguiu uma liminar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), concedida pelo desembargador João Campos, que o mantém no cargo até o julgamento final da questão.

No processo, iniciado ao fim das eleições de 2008 – e que corre em segredo de justiça –, o segundo colocado no pleito, Eufrásio Gouveia (PMDB), requeria a cassação de Monteiro por abuso de poder político e econômico.

Desde terça-feira, a novela começou a se desenrolar no município. Eufrásio Gouveia conseguiu vencer o primeiro round da disputa, com a cassação de Monteiro em primeira instância, e passou a aguardar que a Câmara marcasse a sua posse. Na quarta, porém, o presidente do Legislativo, Edson Carlos da Silva (PDT) – Zé Dinda –, aliado de Monteiro, não foi localizado para ser notificado da decisão judicial. O município estava sem prefeito e a data de posse de Gouveia, indefinida.

Ontem, mais novidades. Primeiro, o então prefeito diplomado comemorava o fato de sua posse estar marcada – à tarde ficou definido que ele assumiria amanhã, às 10h. “Pela manhã existia uma comunicação da Justiça Eleitoral determinando que o novo prefeito seja empossado. E agora há pouco eu soube que a posse estava marcada”, afirmou ao JC, à tarde, por telefone.

Já no início da noite, vem a nova decisão: Fernando Monteiro consegue uma liminar que o mantém no cargo até o julgamento final do processo. “Estou confiante no resultado final deste processo porque o nosso direito, dentro dos objetos do processo, é muito favorável”, afirmou. O grupo político de Eufrásio Gouveia, porém, já adiantou que irá recorrer com um agravo.
(Jornal do Commercio).