Ceclin
jan 15, 2013 1 Comentário


Preço da gasolina vai subir pela 1ª vez em dez anos

Juliana Sampaio e Agência Estado

A gasolina vai ficar mais cara nos postos pela primeira vez em quase dez anos. O Governo Federal deve reajustar em 7% o preço do combustível. O óleo diesel também vai subir, mas em patamar um pouco menor – entre 4% e 5%. A expectativa é de que o anúncio do reajuste seja feito na próxima semana. Para amenizar o impacto do aumento para o consumidor e evitar uma piora nos índices de inflação, a equipe econômica estuda medidas que poderão ser adotadas nos próximos meses. Uma delas é o aumento da mistura de álcool anidro (etanol) à gasolina. O governo deve anunciar a elevação do teto da mistura, dos atuais 20% para 25%, junto com o reajuste dos combustíveis. Mas a elevação só deve ser efetivada quando a colheita de cana-de-açúcar estiver no auge, o que deve acontecer no fim deste primeiro semestre.

Demanda antiga do setor, o aumento da mistura minimizaria o impacto do reajuste que será anunciado. Além disso, a medida alivia a necessidade de importação de gasolina, um dos fortes responsáveis pelo déficit da balança comercial no início deste ano. Caso ocorra essa mudança, o segmento sucroalcooleiro tem muito que comemorar já que o etanol hidratado pode voltar a ser competitivo.

Atualmente, de acordo com estimativas do Sindicato das Indústrias do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), o percentual de custo do etanol, que é um combustível limpo e sustentável, acarretando na melhoria ambiental, varia entre 78% e 81%. “Se houver o aumento, é provável que o etanol volte a ser competitivo, pois, hipoteticamente, os níveis ficarão entre 67% e 68% do preço da gasolina”, estima o presidente do Sindaçúcar-PE, Renato Cunha.

O aumento dos combustíveis proporcionará à Petrobras, com base nos volumes vendidos em dezembro, um aporte de R$ 600 milhões no caixa a partir deste mês, de acordo com os cálculos feitos para o Estado pelo Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIA).