• Ceclin
abr 11, 2009 0 Comentário


Portabilidade atraiu 1 milhão de pessoas

Anatel revela que, desde setembro, foram registrados mais de 1 milhão de pedidos de mudança de operadora

Brasília – A portabilidade numérica para telefones fixos e móveis (celulares), que permite a mudança de operadora com a manutenção do mesmo número do telefone, já foi solicitada por mais de um milhão de usuários em todo o País. Segundo a Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom), que controla o sistema de portabiliade numérica, foram registrados exatos 1.010.680 pedidos de usuários.
Desse total, 703 mil solicitações de migração já foram concluídas. Entre os pedidos, 34% são de usuários de telefonia fixa e 66% de telefonia móvel.

O balanço se refere ao período desde 1° de setembro, quando a portabilidade numérica começou a ser implementada no País, até ontem. No mês de março completou-se o processo de portabilidade no País com a inclusão dos últimos cinco DDDs que ainda não podiam utilizar a migração. De acordo com a ABR Telecom, o processo alcançou em março 92% de eficiência. Ou seja, apenas 8% dos pedidos realizados pelos clientes não foram atendidos.
Segundo as operadoras, a principal causa para a não conclusão da portabilidade é a inconsistência dos dados cadastrais fornecidos pelo usuário.

Falhas – A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai investigar as falhas ocorridas recentemente em três redes prestadoras de serviços de telecomunicações em várias regiões do País. Segundo nota divulgada pelo órgão regulador, a fiscalização investigará causas e conseqüências dos incidentes que resultaram na paralisação do Speedy da Telesp/Telefonica, em São Paulo, e nas falhas em equipamentos da Vivo na capital mineira e da TIM Celular em várias regiões do País.
A Anatel informou que as prestadoras já foram notificadas e, se as responsabilidades forem comprovadas, haverá a exigência de ressarcimento dos danos causados aos consumidores prejudicados pelas falhas.
(Diário de Pernambuco).