Ceclin
out 06, 2009 1 Comentário


Políticos celebrados nos 20 anos da Constituição

Publicado em 06.10.2009

Aniversário da Carta Magna estadual foi lembrado com homenagens aos 57 constituintes, alguns representados por parentes. Empolgado, Eduardo Campos exaltou a política, “muitas vezes agredida”

Se a tendência hoje é analisar a política e seus personagens a partir de ângulos críticos e muitas vezes negativos, a solenidade de comemoração dos 20 anos da Constituição Estadual, ontem, no auditório do Tribunal de Contas do Estado, tentou mudar o foco.

O reencontro festivo dos 57 parlamentares que participaram do processo de criação da mais importante matéria jurídica no âmbito do Estado, alguns representados pelos familiares, não apenas relembrou os momentos que antecederam a proclamação da Constituição e a importância dela, mas deu ênfase sobretudo à tese de que, sem eles – os políticos – muitas das conquistas atuais do povo não seriam reais.

Em discurso empolgado, o governador do Estado, Eduardo Campos (PSB), ratificou o legado construtivo dos constituintes pernambucanos. “Reconstruir a redemocratização não foi fácil e foram os homens públicos que fizeram. Hoje estamos aqui para homenagear a política, muitas vezes agredida, atacada e incompreendida. Estamos todos aqui a despeito das divergências que possamos ter para prestar uma homenagem às biografias que se entregaram à política”, disse. O governador ainda fez referência a “casos claros de empobrecimento na vida pública: centenas de companheiros que acabaram tudo o que tinham militando na política”, concluiu.

Para o presidente da Assembleia, deputado Guilherme Uchoa (PDT), a Carta Magna estadual representa “os anseios democráticos, a organização do Estado e dos poderes, em função dos direitos fundamentais do ser humano.” O mais jovem constituinte pernambucano, ex-deputado estadual e ex-governador Mendonça Filho (DEM), também enalteceu o “espírito democrático” da Constituição promulgada há 20 anos. Apesar de festejar a “celebração”, Mendonça ressaltou que ainda existem “inquietudes”. “Existe uma amarra que dá pouco espaço para os entes federados”, lembrou, em referência à jurisdição federal.

Durante a solenidade, cada deputado constituinte, ou representante de cada um dos 11 já falecidos, recebeu a medalha João Ferreira Lima Filho, referência ao presidente da Assembleia Legislativa em 1989, ano da promulgação da matéria. Um vídeo também foi exibido, com imagens gravadas na época dos debates em torno do conteúdo da Constituição.

Outro fato que marcou o 20º aniversário da Carta Magna foi o lançamento de edição atualizada da matéria, sob a responsabilidade da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). Dos 57 constituintes, apenas seis ainda são detentores de mandatos parlamentares estaduais: Geraldo Coelho (PTB), Henrique Queiroz (PR), Manoel Ferreira (PR), Marcantônio Dourado (PTB), Maviael Cavalcanti (DEM) e Pedro Eurico (PSDB).

(Jornal do Commercio).

MATÉRIAS VINCULADAS


Carta de 1988 aguarda mais de mil emendas

CHEGOU A HORA DE ANUNCIAR SUA MARCA CONOSCO.
COMBINE: 81.8827.5780.