Ceclin
jul 25, 2008 2 Comentários


Política Salarial da Educação é debatido na Voz da Vitória

A Mesa Redonda do Programa A VOZ DA VITÓRIA pela Rádio Tabocas FM (98.5) desta sexta-feira (25) abordou a questão da política salarial dos professores da rede pública e privada do Estado de Pernambuco. Tivemos a participação do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de PE (SINTEPE), Heleno Araújo. E do diretor do Sindicato dos Professores (SINPRO), Daniel Max.

Com a promulgação da Lei do Piso Mínimo Nacional do Professor no valor de R$ 950,00, assinado pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), oficializou uma luta antiga dos trabalhadores em educação pública no País. Para Heleno Araújo a concretização deste Piso mínimo possibilita o início da valorização profissional que ajuda a consolidar o fortalecimento do sistema educacional brasileiro. Apesar de algumas prefeituras questionarem que não tem como cumprir esta Lei, o presidente do SINTEPE lembrou que a própria legislação abre condições para que a União possa subsidiar o pagamento deste piso nos Municípios com um certo grau de dificuldade de pagamento. Ele lembrou que o Estado de Pernambuco foi um dos primeiros a cumprir esta determinação em virtude do SINTEPE e outras entidades vinculadas a causa do Piso, exigirem o compromisso dos candidatos a Governador em 2006, pelo qual o Governador Eduardo Campos (PSB) havia assumido e tem cumprido com este Piso Mínimo para o professor da rede pública estadual. Considerou ainda que esta conquista estimula a busca de uma nova agenda de mobilização que amplie o processo de democratização e qualificação do ensino público.
Foi abordado ainda as fontes de financiamentos federais a exemplo do FUNDEB e outros, bem como a aprovação da Desvinculação das Receitas da União (DRU) no Congresso Nacional relacionadas as verbas da Educação, considerado um grande avanço pelas entidades civis do setor.
Para o SINPRO, que representa os professores da rede privada de ensino, a aprovação do Piso Mínimo Salarial dos Professores foi importante, pois permitiu a valorização profissional dos profissionais da rede pública. Para o diretor Daniel Max este foi um positivo impacto, contudo, considerou que a luta dos professores de um modo geral deve ser na busca de uma escola pública de qualidade, visto que é nocivo a sociedade a mercantilização do ensino educacional. Abordou a questão do aumento salarial recente onde o SINPRO conquistou em uma difícil negociação com os estabelecimentos de ensino privado, que apesar de não ter sido atendido em sua totalidade, conseguiu um reajuste acima do índice de inflação para os professores da rede privada. Falou das atividades desenvolvidas pela categoria e reforçou a mobilização para a eleição do SINPRO que acontecerá no final de outubro deste ano.
Apresentação: Lissandro Nascimento.
Produção: Jáder Siqueira.

NOTA: As próximas Mesas Redondas acontecerão a partir do meio-dia, toda sexta-feira. O bloco com notícias mudou o seu horário para às 06 h. da manhã – de segunda à sexta.