Ceclin
set 19, 2012 0 Comentário


Polícia vai ouvir caminhoneiro nesta quarta-feira sobre acidente em Vicência

Colisão deixou 6 pessoas mortas e há suspeitas de que taxista tenha provado a batida

Folha de Pernambuco

Está previsto para esta quarta-feira (19) o depoimento de Gilvan Galdino da Silva, motorista do caminhão que colidiu com um táxi no quilômetro 40,4 da na BR-408, no município de Vicência, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. O acidente deixou seis pessoas mortas na noite desta segunda-feira e a polícia investiga a possibilidade de o motorista do táxi, Amaury Antônio Batista, 35 anos, ter provocado o acidente por ter sido feito refém do grupo que estava transportando: Liliane Andréa da Silva, Manuel Fernando de Oliveira Brito, Sandra Maria da Silva Pereira, Ítalo Medeiros do Nascimento e outra pessoa que até o fechamento desta edição não havia sido identificada.

As primeiras investigações apontam que o grupo teria assaltado uma padaria em Nazaré da Mata antes de terem entrado no carro de Amaury. Dentro do veículo foram encontrados dois revólveres de calibre 38 e várias munições. O inquérito foi instaurado ontem. O caso está sendo investigado pelo delegado da cidade de Condado, Evelton Xavier. Sobre a possibilidade de o choque ter sido provocado, o policial informou que apenas as investigações poderão esclarecer esse ponto. Isso porque amigos do taxista afirmaram que ele garantia que, se um dia fosse feito refém, provocaria um acidente.

Uma testemunha disse que Amauri de fato manobrou o carro em direção ao caminhão de forma deliberada e que o caminhoneiro ainda tentou, sem sucesso, evitar a colisão. “Além do motorista do caminhão, também vamos ouvir os colegas dele para confirmarmos como era a personalidade dele”, pontuou Evelton Xavier. O delegado informou ainda que as vítimas do assalto que houve em Nazaré da Mata reconheceram, anteontem à noite, os celulares que foram levados durante o assalto e as armas usadas pelos bandidos, reforçando a hipótese que eles realmente cometeram o crime.