Ceclin
dez 03, 2015 0 Comentário


Polícia conclui investigações sobre assassinato de radialista em Lagoa de Itaenga

O assassinato a tiros do radialista Israel Silva em Pernambuco, é o quinto jornalista morto este ano no Brasil. Foto: Pedro Silva - A Voz da Vitória

O assassinato a tiros do radialista Israel Silva em Pernambuco, é o quinto jornalista morto este ano no Brasil. Foto: Pedro Silva – A Voz da Vitória

Prestes a completar um mês, o assassinato do radialista Israel Gonçalves da Silva, no município de Lagoa de Itaenga, foi elucidado pela Polícia Civil de Pernambuco. Os detalhes do crime e prisão dos suspeitos serão revelados em coletiva à imprensa nesta sexta-feira (4). Ficou comprovado que o homicídio foi motivado pelas constantes denúncias feitas pela vítima sobre grupos de criminosos que agiam na cidade. Israel apresentava programa na Itaenga FM.

O inquérito foi investigado pelo Delegado Pablo de Carvalho, em parceria com João Gaspar, ambos designados pela Chefia da Polícia Civil especialmente para o caso. O primeiro suspeito foi preso em 17 de novembro. Henrique Luís da Silva Ferreira, conhecido pelo apelido de Quita, confessou o crime.

Famoso por denunciar irregularidades e fazer cobranças ao poder público, o radialista Israel Silva, apresentador da Itaenga FM, foi assassinado com quatro tiros (Detalhes AQUI). A vítima havia deixado os filhos na escola logo cedo. Depois seguiu para uma loja de informática, onde foi executado por criminosos. O estabelecimento fica em frente ao Fórum de Lagoa de Itaenga, a cerca de 70 km da capital pernambucana.

Segundo informações de colegas, o radialista já vinha sofrendo constantes ameaças de morte por conta das denúncias feitas durante o seu programa. Israel também era funcionário público, lotado na Guarda Municipal. Uma das suspeitas está relacionada à crime político, mas a Polícia Civil prefere ainda não confirmar.

                  Investigação concluída. Confira AQUI