Ceclin
ago 18, 2020 0 Comentário


Polícia Civil de Gravatá apreende arsenal utilizado em roubos a bancos

Armamento seria utilizado por grupo de criminosos em um ataque ao Sistema Prisional

Durante a manhã da terça-feira (18/08), a Polícia Civil de Pernambuco realizou a apreensão de um arsenal em um imóvel na cidade de Gravatá, no Agreste, contendo fuzis e explosivos, além de bastante munições.

Essas potentes armas de fogo poderiam estar sendo utilizadas por quadrilhas que roubam bancos e carros-fortes. No interior desse imóvel os Policiais também encontraram coletes balísticos, grampos e rádios comunicadores.

Essa apreensão com grande quantidade de armas de grosso calibre e munições, inclusive com 08 Fuzis, foi realizada durante a Operação Consórcio do Crime em Gravatá e Sairé, em uma ação conduzida pela Diretoria Integrada Especializada (Diresp), por meio do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais, coordenada por Agentes da Polícia Civil lotados no CORE, que durante inúmeros dias estavam monitorando os integrantes desse grupo. A investigação iniciou em abril com o objetivo de identificar e desarticular organização criminosa armada que planejava ataques ao Sistema Prisional. A Operação contou com 80 policiais Civis e Militares.

Ainda segundo a Polícia Civil, foram presos cinco integrantes do grupo (três homens e duas mulheres). Eles planejavam atacar o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Com o grupo foram apreendidos além dos oito fuzis, uma metralhadora .30, 26 carregadores de munições, 651 quilos de skank, 8 quilos de cocaína, oito veículos e 31 quilos de explosivos. De acordo com a Polícia, o total de bens apreendidos é na ordem de R$ 12 milhões.

Durante as buscas, uma viatura do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) perdeu o controle da direção e capotou na rodovia BR-232, em Bezerros.