• Ceclin
jul 19, 2012 3 Comentários


PMN confirma desistência do vereador André de Bau

Sobre as especulações de que o vereador da Vitória de Santo Antão, André de Bau (PMN), havia sido preterido de renovar o seu mandato pela coligação PMN/PRTB, o Programa Mesa Redonda do A Voz da Vitória pela Rádio Tabocas FM (98,5) abordou este assunto na última sexta-feira.

O Jornal A Verdade havia publicado de que o vereador “teria sido violentado” em seu direito em disputar, por conta dos dirigentes partidários mostrarem-se avessos a um concorrente com mandato, como é o caso do parlamentar que estar em sua terceira legislatura. Desde 2011, o vereador havia declarado desinteresse de sua parte pela disputa, anunciando que poderia relançar o seu pai, Amaro Nogueira, ex-presidente da Câmara, porém, este se encontra impedido pela lista dos inelegíveis divulgada recentemente pelo TCE/PE.

Arthur Neves, advogado da coligação PMN/PRTB, declarou desconhecer este fato. “Não houve nenhuma contrariedade por parte da executiva do partido e nem houve nenhuma resistência ao nome do vereador. Jamais o parlamentar requereu sua inscrição junto ao partido para se candidatar a vereador em 2012. Ele chegou inclusive a ser alertado dos prazos partidários e do valor das taxas partidárias que deveriam ser pagas antes da Convenção”, esclareceu.

O advogado informou que em nenhum momento André de Bau participou das reuniões do PMN, mantendo-se ausente de todo o processo eleitoral e da construção da coligação partidária com os demais candidatos a vereador. “Não foi negado porque não nos foi requerido. O PMN jamais recebeu qualquer pedido de registro de candidatura de André de Bau”, sentenciou.

André de Bau faz parte da lista dos atuais vereadores que desistiram de tentar a renovação de seus mandatos, a exemplo de Sylvio Gouveia e Geraldo Enfermeiro (ambos do PSB). Dos atuais 11 parlamentares da Casa Diogo de Braga, 04 deles ficarão fora da Casa. Soma-se a lista o presidente da Câmara, José Aglailson (PSB), que tenta homologar sua candidatura a Prefeito ao lado de sua filha, Anna Elisabeth, como vice. Já Geraldo Enfermeiro lançou o seu filho a vereador, Geraldo Filho (PTC), enquanto Sylvio Gouveia ensaia a candidatura de sua filha também ao legislativo.

NOTAS VENCIDAS

Constando na penúltima lista do TCE/PE dos possíveis inelegíveis, tanto Pedro Queiroz (PPS) quanto Sylvio Gouveia (PSB), conseguiu reverter a situação e ativar os seus nomes para a disputa as Eleições 2012.

Ambos estavam condenados pelo TCE por apresentarem Notas Fiscais “vencidas” na prestação de contas de seus mandatos, no tocante a aquisição de combustível. Contudo, conseguiram provar que a responsabilidade seria do Posto de combustível que teria emitido as “notas com validade vencidas”. O Tribunal de Contas reconheceu a argumentação dos dois e acabou os legitimando para a disputa.