Ceclin
nov 13, 2020 0 Comentário


Pitú vence, mais uma vez, a categoria Aguardente

Desfrutar de um momento de celebração em casa com bebidas e comidas se mostrou interessante para muitas pessoas durante a pandemia. O Google for Startups Brasil avaliou, através de pesquisa, as mudanças de hábitos de consumidores brasileiros com a adoção das medidas para conter o contágio da Covid-19. O estudo apontou que as buscas relacionadas a alimentos e bebidas cresceram de 30% a 45%. Os dados, segundo a plataforma, mostram como as pessoas têm procurado levar o lazer e a diversão para o conforto e o aconchego do lar. E os números traduzem-se também no desempenho das marcas.

Aguardente
Seja para se confraternizar dentro ou fora de casa, a Pitú está pronta para participar. A empresa foi vencedora mais uma vez da categoria Aguardente no prêmio Marcas que eu gosto. A tradição da empresa é sempre celebrada pelos consumidores e a comunicação com eles não pode parar. “A gente continua investindo na imagem do produto, nas redes sociais. Não paramos o trabalho. Uma das novidades do mercado este ano foi a realização de shows por meio de lives e a Pitú também participou”, disse o diretor presidente da Pitú, Alexandre Ferrer.

A premiação é considerada um reconhecimento ao trabalho realizado. “O prêmio é o alcance dos objetivos pretendidos. Teve consumo de Pitú dentro dos lares com as pessoas reunidas em casa. É uma satisfação para a empresa”, completou Alexandre.

Há 84 anos no mercado, a produção da aguardente Pitú é feita na cidade de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco. Com atuação no mercado nacional e internacional, a Pitú produz uma média de 90 milhões de litros da aguardente por ano, sendo a mais exportada do Brasil. São vários formatos de vendas da bebida: três tipos de embalagens em lata, o litro em garrafa de vidro e 600 ml em garrafa de vidro.