Ceclin
ago 30, 2008 4 Comentários


Pilako espera que a TV Vitória cumpra a determinação judicial

Pilako começa a incomodar os seus adversários na disputa a Prefeitura.
O juiz da 18ª Zona Eleitoral, Uraquitan José dos Santos deferiu, ontem (29), a representação conjunta das coligações dos candidatos Elias Lira (DEM) e Cristiano Pilako (PTB) que exigia a veiculação do guia eleitoral de televisão. A celeuma está na propriedade da única emissora da cidade, a TV Vitória – Canal 58 -, que tem como dono o ex-prefeito José Aglailson (PSB). Os socialistas alegavam que a rede foi obrigada a paralisar as transmissões por avarias técnicas causadas por um vendaval, ocorrido no dia 2 de agosto. No entanto, um laudo do Corpo de Bombeiros atestou que não haveria problemas físicos que impedissem o funcionamento do local. Candidato de oposição, Cristiano Pilako (PTB) comemorou a decisão da Justiça. “Agora teremos igualdade para todos os candidatos. Da forma que estava, a campanha beneficiava que tinha o poder econômico”, disse.

Cristiano Pilako aproveitou a decisão para fazer um desafio aos adversários e um alerta aos eleitores. “A política em Vitória ainda é disputada dentro de um modelo atrasado. Quero um debate. Eles não querem fazer um debate porque sabem que não têm conteúdo. Essa decisão é para ser comemorada por todas as coligações. Quem recorrer da decisão está provando que não quer o debate político em Vitória”, alfinetou. A divisão de tempo aproximada entre os quatro candidatos é de pouco mais de 3 minutos para os candidatos do PTB e PDT, 7 minutos para o do PSB e 17 para o postulante do DEM. A decisão do juiz Uraquitan obriga a TV Vitória a designar, em até 24 horas, um funcionário para receber as inserções dos postulantes e 72 horas para começar as transmissões. Se a decisão for cumprida, como manda a Justiça, os prefeituráveis terão apenas um mês para apresentar suas propostas através da televisão. José Aglailson foi procurado pela reportagem para rebater as declarações, mas até o fechamento desta edição não foi localizado. (Folha de Pernambuco).