• Ceclin
set 23, 2019 0 Comentário


PIB estadual sobe 2,2% no segundo trimestre e economia de Pernambuco cresce mais que o dobro da brasileira

montagem-foto-ines-campelo

Governo afirma que crescimento da economia foi alavancado também pelo polo automotivo de Goiana — Foto: Inês Campelo/Jeep/Divulgação

Por G1 PE

O Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco cresceu 2,2%, no segundo trimestre de 2019, em relação ao mesmo período de 2018. O desempenho foi maior que o dobro do crescimento da economia do Brasil, que foi de 1% entre abril e junho deste ano, em comparação com esses mesmos meses do ano passado.

Em valores correntes, o PIB de Pernambuco no segundo trimestre de 2019 alcançou R$ 49,2 bilhões. Entre janeiro e junho deste ano, a economia do estado cresceu 1,7%, o que equivale a R$ 99,8 bilhões. Os números foram divulgados pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem) na quinta-feira (19/9).

De acordo com o governo estadual, houve crescimento nos três grandes setores econômicos. Em Pernambuco, de abril a junho de 2019, a agropecuária teve alta de 9,9%, enquanto a indústria cresceu 4,9% e o setor de serviços, 1,1%. Um dos motivos para o crescimento do PIB, segundo a Condepe/Fidem, é a inserção de indústrias como o polo automotivo de Goiana, no Grande Recife.

Setores econômicos

Na agropecuária, as lavouras permanentes registraram crescimento de 20,5%. O destaque foi para o aumento da produção de banana, manga, maracujá, coco-da-baía, goiaba e castanha-de-caju. Na pecuária, houve alta de 2,9%, principalmente por causa do aumento na produção de ovos e a bovinocultura.

No setor industrial, a indústria de transformação teve crescimento de 6,6%, enquanto a produção e distribuição de eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana teve aumento de 6,5%. A construção civil cresceu 1,5%. O setor de serviços registrou crescimento de 1,1% no segundo trimestre de 2019. Os segmentos que mais cresceram foram transporte, armazenagem e correio, com alta de 5,1%. Administração, saúde e educação públicas tiveram alta de 1,9%.

Dados do semestre

Entre janeiro e junho de 2019, a agropecuária cresceu 10%; a indústria, 4,2% e o setor de serviços, 0,7%, em Pernambuco. A agricultura foi beneficiada pelas lavouras temporárias, que cresceram 1,6%, principalmente por causa da produção de cana-de-açúcar, mandioca, melão, melancia e batata-doce.  As lavouras permanentes aumentaram 19,6%, por causa da produção de banana, manga, maracujá, coco-da-baía, goiaba e castanha-de-caju. A pecuária teve alta de 2,9%, com destaque para o aumento na produção de ovos e da bovinocultura.

No primeiro semestre de 2019, o setor industrial cresceu 4,2%, principalmente por causa da alta de 6,2% na indústria de transformação e de 5,3% na produção e distribuição de eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana. A construção civil se manteve estável, com variação de 0,4%.

O setor de serviços cresceu 0,7%, quando comparado ao mesmo período de 2018, por causa do transporte, armazenagem e correio, com crescimento de 2,8%. Administração, saúde e educação públicas tiveram alta de 1,8%, enquanto as atividades imobiliárias e aluguéis, 1,4%.