Ceclin
dez 20, 2021 0 Comentário


O Peugeot 307 é o carro mais roubado no Brasil

Existem muitos aspectos a serem considerados na hora de escolher e comprar um carro, seja usado ou zero quilômetro. Obviamente o preço dele costuma ser a primeira característica a ser avaliada, mas outras questões são iguais e importantes, como os custos de manutenção, consumo de combustível, valor do seguro e, nos casos dos veículos novos, os prazos de entrega levando em conta que, por causa de carência de componentes eletrônicos, em alguns casos o cliente precisa esperar até 200 dias para receber o carro.

Mais um ponto fundamental na escolha do carro tem a ver com a segurança dele. E não apenas no que refere aos mecanismos de proteção para os motoristas e acompanhantes na hora de dirigir, mas também no relativo ao risco de sofrer algum tipo de crime como roubos ou furtos. Talvez este seja um dos principais temores dos donos de um carro; sair do trabalho ou da casa e se dar com que o carro sumiu, com as consequências econômicas que isso significa para a maioria das famílias e sabendo que os percentuais de recuperação de um veículo roubado no Brasil são baixas.

Logo, é importante saber que, falando neste tipo de conduta delictiva, existe certa preferência de modelos na ocorrência de roubos ou furtos, ou seja, alguns carros têm mais probabilidade de serem roubados do que outros. Esta informação é tão valiosa, tanto para o setor público (Secretarias de Segurança, Polícias estaduais etc.) quanto para o privado (companhias seguradoras, clientes etc.) que a própria Superintendências de Seguros Privados (SUSEP), organismo vinculados ao Ministério da Economia, tem desenvolvido o chamado Índice de Veículos Roubados (IVR).

Para a obtenção do IVR o organismo faz uma divisão entre a quantidade de sinistros ocorridos e o número de veículos segurados existentes na região de ocorrência do sinistro. Para isso é preciso coletar o número de apólices vigentes assim como de sinistros denunciados, informação que é fornecida pelas companhias integrantes do mercado segurador de automóveis a cada semestre.

Um dado interessante é que este índice ajuda na hora de escolher um carro, e não apenas para evitar roubos, senão porque o valor médio do seguro de cada modelo dependerá da probabilidade do veículo ser roubado, a maior percentual, maior será o preço da apólice.

Confira qual é o ranking de veículos mais roubados de acordo ao IVR:

  1. Peugeot 307: para 6.922 unidades seguradas registra um percentual de 1,488% de roubos ou furtos.
  2. Fiat Siena: para 26.197 unidades seguradas registra 1,336% de roubos ou furtos.
  3. Fiat Mobi: para 42.050 unidades seguradas registra 1,315% de roubos ou furtos.
  4. Fiat Bravo: para 7.907 unidades seguradas registra 1,239% de roubos ou furtos.
  5. Chevrolet Captiva: para 10.747 unidades seguradas 1,135% de roubos ou furtos.
  6. Volkswagen Amarok: para 31.173 unidades seguradas 1,110% de roubos ou furtos.
  7. Fiat Palio Weekend: para 39.633 unidades seguradas 1,103% de roubos ou furtos.
  8. Fiat Linea: para 10.073 unidades seguradas, 1,102% de roubos ou furtos.
  9. Mercedes-Benz Sprinter: para 10.242 unidades seguradas 1,064% de roubos ou furtos.
  10. Renault Master: para 9.982 unidades seguradas 1,052% de roubos ou furtos.