• Ceclin
dez 30, 2014 0 Comentário


Pernambuco: Seis suplentes assumirão vagas

(Foto: Flávio Fox / A Voz da Vitória).

(Foto: Flávio Fox / Arquivo / A Voz da Vitória).

Folha de Pernambuco

No próximo mês, seis suplentes de deputados assumirão mandatos, apesar do período de recesso parlamentar. O governador eleito Paulo Câmara dará posse, no dia 2 de janeiro, a cinco atuais deputados em cargos de secretários e outro ocupará a vaga do vice-governador eleito Raul Henry (PMDB). Mas nem todos estão dispostos a exercer a função. O suplente de federal Edgar Moury (PSB) avisou ontem que renunciará ao cargo a que tem direito por ocasião da posse de Henry (PMDB). Alega não ser correto consumir recursos do erário público.

Moury ficou na suplência da coligação encabeçada pelo PMDB nas eleições de 2010, na época adversária do PSB. “Teria que assumir por esses dias para então sair no dia 31 de janeiro. Já enviei um ofício para o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), comunicando minha decisão. Não teria o que fazer lá, já que o Congresso está em recesso, a não ser dar despesa ao erário público, pois teriam que me pagar o salário de um mês e os benefícios”, afirmou.

Além de Raul Henry, outros dois deputados federais e três estaduais assumirão cargos no Executivo pernambucano por conta da composição do secretariado. Os estaduais Isaltino Nascimento (PSB), Sebastião Oliveira (PR) e André Campos (PSB) darão lugar, por um mês, aos suplentes Sebastião Rufino (PSB), Isabel Cristina (PT) e José Humberto Cavalcanti (PTB).

Já no caso dos federais Danilo Cabral (PSB) e André de Paula (PSD), os suplentes são Severino Ninho (PSB) e Oswaldo Coelho (DEM). Com a opção de Moury pela renúncia ao mandato, o próximo da lista de suplentes a assumir seria Bruno Rodrigues (PSDB). Com exceção de Edgar Moury, os demais contatados pela reportagem afirmaram que não tinham tomado conhecimento sobre o assunto e que ainda iriam avaliar a questão.