Ceclin
jan 07, 2011 0 Comentário


Pernambuco registra 12 mortos entre vítimas de KPC

Jornal do Commercio

Já chega a 12 o número de mortos entre pacientes infectados pela bactéria multirresistente KPC em Pernambuco, mas o micro-organismo ainda não é confirmado como causador dos óbitos.
O número, relativo ao período que vai da última semana de outubro a dezembro de 2010, foi divulgado nessa quinta-feira (6) pela Secretaria Estadual de Saúde, que promoveu nova reunião com as equipes de controle de infecção hospitalar de 62 hospitais públicos e privados do Grande Recife, para atualizar orientações técnicas locais e do Ministério da Saúde, entre elas, a necessidade de comunicar todo caso de infecção por enterobactérias e não só por Klebsiella pneumoniae carbapenemase.

Coordenadora de Controle de Infecção Hospitalar da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), Marilane da Silveira Barros, explica que outras bactérias também produzem a mesma enzima da KPC, resistente a antibiótico, daí a necessidade de ampliar o elenco a ser notificado.

“Estamos enfatizando neste encontro, também, que a definição de caso exige, desde novembro, a realização de testes que utilizam biologia molecular”, explicou o gerente-geral da Apevisa, Jaime Brito. Antes, bastava o hospital onde o paciente estava internado notificar a infecção à Secretaria Estadual de Saúde. Com a mudança, após o aviso, o material isolado pelo laboratório da unidade de saúde passa a ser analisado pelo Laboratório de Saúde Pública (Lacen), para confirmar a presença da KPC.