Ceclin
ago 27, 2020 0 Comentário


Pernambuco chega a 9,6 milhões de habitantes em 2020, segundo IBGE

Vitória de Santo Antão detém 139.583 pessoas. Foto: Tânia Rêgo/ABr

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quinta-feira (27/08) as estimativas da população brasileira para estados e municípios com data de 1º de julho de 2020. A Portaria foi publicada pelo Diário Oficial da União.

Segundo o IBGE, o Brasil já tem uma população de 211.755.692 de pessoas. Em 2019, a população estimada era de 210.147.125 pessoas. Segundo a projeção, o País ganhou mais 1,6 milhão de habitantes em relação ao ano passado. Os estados mais populosos são: São Paulo (46.289.333), Minas Gerais (21.292.666) e Rio de Janeiro (17.366.189). Roraima é o estado com a menor estimativa populacional (631.181).

Pernambuco tem 9.616.621 habitantes, de acordo com estimativa do IBGE. Em 2019, o Estado apresentava 9.557.071 pessoas, o que, em relação a 2020, representa um aumento de 0,62%.

Com essa estimativa populacional de 2020, Pernambuco é considerado o sétimo mais populoso do País, com 50,9% dos habitantes se concentrando em 14 dos 184 municípios. Dessas cidades, nove estão na Região Metropolitana do Recife. Somente na capital pernambucana, a estimativa é de que há 1.653.461 pessoas, tornando o Recife a 9ª capital mais populosa do Brasil.

Municípios pernambucanos com mais de 100 mil habitantes:

Recife – 1.653.461

Jaboatão dos Guararapes – 706.867

Olinda – 393.115

Caruaru – 365.278

Petrolina – 354.317

Paulista – 334.376

Cabo de Santo Agostinho – 208.944

Camaragibe – 158.899

Garanhuns – 140.577

Vitória de Santo Antão – 139.583

Igarassu – 118.370

São Lourenço da Mata – 114.079

Santa Cruz do Capibaribe – 100.897

Abreu e Lima – 100.346.

Ainda de acordo com o IBGE, Pernambuco apresenta, em 2020, 75 municípios com até 20 mil habitantes. Juntas, essas cidades têm população de 963.494 pessoas e representam 40,5% do total de municípios do Estado.

Ainda de acordo com a estimativa do IBGE, as 4.103.780 pessoas que moram na RMR fazem da região a sétima maior do País, em relação à população.