• Ceclin
nov 18, 2019 0 Comentário


Pernambuco alcança 26º mês seguido de queda nos roubos

É a maior sequência de recuos sucessivos de toda a série desde que a contagem começou a ser feita.

Balanço divulgado pelo Governo do Estado no dia 13 de novembro mostra que Pernambuco ampliou a redução mensal na série histórica de contagem de roubos. Com uma queda de 20,17% nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs), na comparação com outubro de 2018, o mês de outubro de 2019 foi o 26º seguido de queda das estatísticas.

Essa, segundo o governo, é a maior sequência de recuos sucessivos de toda a série desde que a contagem começou a ser feita.

Na comparação com outubro de 2018, o mês registrou queda de 7.261 casos para 5.715. Entre as regiões, a maior diminuição ocorreu no Recife: de 2.650 no ano passado para 1.983, uma queda de 25,17%. Em seguida, aparecem os demais municípios da RMR, com -23,67% (de 2.226 para 1.699).

No acumulado do ano, o Sertão foi a região com maior recuo nas queixas de roubos, com -25,36%. Nesses municípios, as notificações desse tipo de crime de janeiro a outubro de 2018 chegou a 4.467, tendo reduzido para 3.334.

A segunda região em termos de retração dos roubos em 2019 é o Agreste, que saiu de 16.374 queixas entre janeiro e outubro de 2018 para 12.495 nesse período em 2019. Os 3.879 casos a menos representam uma variação de -23,69%.

Em seguida o ranking mostra a Zona da Mata, que alcançou 20% de diminuição entre os dez meses de 2018 e de 2019. Foram 1.599 queixas a menos, tendo baixado de 8.005 para 6.406. Por fim, a Região Metropolitana do Recife observou declínio de 14,8% (de 24.040 para 20.483). Na capital pernambucana, o recuo atingiu 10,83%, com quase 3 mil roubos a menos no período: passou de 27.658 para 24.664 ocorrências.

No recorte específico de outubro, o Sertão registrou um declínio de 23,67%, com as ocorrências saindo de 355 para 282. Na Zona da Mata, os casos descenderam de 699 para 591 (-15,45%), enquanto que no Agreste saíram de 1.331 para 1.160, isto é -12,85%.

Celulares 

A recuperação de celulares roubados cresceu 87% no Estado de janeiro a outubro deste ano em relação ao mesmo intervalo de 2018: passou de 4.319 aparelhos para 8.074. Somente em outubro, as polícias realizaram 1.072 apreensões, 81% a mais do que no mês equivalente do ano anterior.

Bancos 

Nenhuma investida criminosa contra bancos, terminais de autoatendimento e carros-fortes foi registrada pelo Governo do Estado em outubro. No mesmo mês do ano passado, tinham acontecido três roubos a caixa eletrônico e dois a agências bancárias. Em 2019, entre janeiro e outubro, o declínio é de 70% nesse indicador: passou de 60 ocorrências nesse intervalo em 2018 para 18 – isto é, 42 a menos.

Ônibus 

O número de assaltos a ônibus caiu 7,53% na comparação entre janeiro a outubro de 2018 e o período equivalente de 2019: de 757 para concorrência.

FOLHA PE