• Ceclin
fev 13, 2019 0 Comentário


Pelo menos 08 cidades da Mata Sul precisam fazer recadastramento biométrico

CALENDÁRIO – A partir de março, 45 municípios pernambucanos deverão realizar a revisão obrigatória da biometria. Foto: Roberto Soares/Alepe

CALENDÁRIO – A partir de março, 45 municípios pernambucanos deverão realizar a revisão obrigatória da biometria. Foto: Roberto Soares/Alepe

Desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) pedem e recebem o apoio do Legislativo para o processo que anula o risco de fraude nas eleições

O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado Eriberto Medeiros, garantiu, na tarde da terça-feira (12/02), total apoio da Casa ao processo de recadastramento biométrico no Estado. A declaração do presidente do Legislativo pernambucano foi dada durante visita de parte dos desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) à Alepe. O TRE-PE foi à Assembleia exatamente para pedir apoio para a biometria, sistema de votação que anula qualquer risco de fraude no processo de identificação do eleitor.

“Quero destacar nossa satisfação com essa parceria que temos com a Justiça Eleitoral de Pernambuco e dizer que todos os membros, todos os gabinetes, todos os servidores, enfim, todos que fazem parte da Casa de Joaquim Nabuco não vão medir esforços para contribuir com a Justiça Eleitoral”, disse o presidente da Alepe.
Antes do deputado garantir, mais uma vez, o apoio da Casa ao processo de recadastramento, o presidente do TRE-PE, desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho, também enalteceu a parceria entre as instituições. “A Assembleia Legislativa de Pernambuco sempre contribuiu com o TRE. Sempre percebemos o empenho de cada um dos deputados para a biometria, processo de suma importância para os municípios e para os eleitores do Estado”, disse o presidente do TRE-PE. O desembargador também pontuou que o bom desempenho de Pernambuco no ranking nacional da biometria se deve também a este apoio do Legislativo.

Corregedor e vice-presidente do TRE-PE, o desembargador Stênio Neiva seguiu a mesma linha. Ele apresentou um slide com os municípios que integram o atual Ciclo Biométrico, apresentou spots para divulgação e também citou a parceria com a Alepe como determinante para o sucesso do recadastramento. “Biometria não tem partido. O interesse é do povo, dos eleitores de Pernambuco”, disse o desembargador. Também participaram do encontro os desembargadores Gabriel Cavalcanti Filho, Júlio Oliveira e Washigton Macêdo de Amorim.  Em Pernambuco, a identificação biométrica começou a ser realizada em 2008 e já alcançou cerca de 4,7 milhões dos 6,6 milhões de eleitores. Restam 77 municípios, dos 184, para que seja concluída a implantação.

O Ciclo 2018/2020 da biometria alcançará 45 municípios. Dos 184 municípios do Estado (mais Fernando de Noronha), 130 já contam com o cadastro biométrico. Pernambuco tem cerca de 6,5 milhões de eleitores. Destes, 4,7 milhões já se identicam usando as digitais. A meta do TRE para a atual etapa de recastramento é coletar as digitais de cerca de 1 milhão de eleitores. Os trabalhos começaram a ser intensificados neste mês de fevereiro.

Confira os 45 municípios que fazem parte do ciclo 2018/2020:

biometria-TRE-PE-1024x724