Ceclin
jul 15, 2008 4 Comentários


Pedro Queiroz quebra o marasmo da campanha em Vitória

Autorizados desde o dia 06 de julho a fazer campanha eleitoral, as coligações que concorrem ao pleito 2008 parecem estar anestesiadas. Não se ver uma atividade de “pompa” que realmente diga ao eleitorado que estamos em campanha. Não vemos nada demais nestes primeiros dias.

Contudo, aparece o advogado Pedro Queiroz, candidato a vereador do PPS, que está coligado na proporcional com o PR-PP-PPS e apóia para prefeito o Dep. Elias Lira (DEM) para literalmente “quebrar o gelo”.
Ele contratou um carro de som que circulou pelos principais bairros da Vitória de Sto. Antão divulgando uma Nota lida pelo mesmo, onde denuncia que estão planejando o seu assassinato.
Segundo Pedro Queiroz este recebeu em sua residência a visita de Fernando Santiago (Totinha), emissário oficial do ex-prefeito José Aglaílson (que também é candidato a vereador pelo PSB), para alertar Pedro de que este estaria correndo “risco de morte”. Segundo o que Totinha confidenciou para ele de que recebera uma informação do serviço de Inteligência da Polícia Militar de que alguém estaria orquestrando o seu assassinato.
Ainda relatou em nota que o ex-prefeito de Vitória estaria preocupado, pois se algo acontecesse a Pedro Queiroz, “as pessoas poderiam achar que foi Aglaílson que me mandou matar”, devido o grau de oposição que este faz contra o governo atual.
“Não acredito que José Aglaílson esteja fazendo uma articulação para me matar. Eu não acredito”, disse Pedro em nota de carro de som.

Contudo, diante desta denúncia, o candidato do PPS desafiou Aglaílson para dizer em público de quem estaria organizando a sua morte. “Ele precisa dizer na TV quem é que está querendo me assassinar”, levantou Pedro.

Só mesmo Pedro Queiroz para começar a apimentar as Eleições 2008 na Terra das Tabocas!

Perguntas para o próximo capítulo: Quem quer realmente tirar a vida de Pedro Queiroz?
Será que Aglaílson vai responder a Pedro? Será que Totinha que ver o circo pegar fogo?
Será que existe um caso de “ferida mal resolvida” entre Pedro e Aglaílson, até onde vai esta cumplicidade? Ou será que é um factóide de Pedro Queiroz para apimentar a campanha?

Quer mais? Que bom que começou…

por Lissandro Nascimento,
o autor é vinculado a Frente Popular.