• Ceclin
mai 27, 2019 0 Comentário


Pedro Ferrer publica romance ‘Cristais Fissurados’

Pedro Ferrer publica romance ‘Cristais Fissurados’

A obra se fez em cinco anos de dedicação do autor que narra um crime ocorrido entre duas tradicionais famílias antonenses, do setor canavieiro

Por Lissandro Nascimento 

“Juntando ficção e realidade, presente e passado, personagens fictícios e reais fora de seu contexto, o sagrado e o profano, a informação e o livre pensar, Pedro Ferrer nos apresenta uma Vitória de Santo Antão de um tempo que jamais voltará (ou não existiu) ou recheando com pitadas de personagens do amanhã em colóquio com os que fizeram parte da sociedade urbana de uma época em que o senhor de engenho ditava ordens”, é o que aponta a escritora e poetisa vitoriense Valdinete Moura para estimular a leitura da nova obra do professor e presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão, Pedro Humberto Ferrer de Moraes, 76 anos, que lançou na noite da sexta-feira (24/5), o livro ‘Cristais Fissurados’, na sede da Casa do Imperador.

A obra se fez em cinco anos de dedicação do autor que narra um crime ocorrido entre duas tradicionais famílias antonenses, do setor canavieiro. “Narrativa rica, com suspense e viés de sensualidade”, adiantou o escritor. O livro é a uma viagem à década de quarenta, do século XX, com momentos emocionantes, e conta com o prefácio do vice-presidente do Instituto Histórico local, o advogado Claudemir Coelho.

Pedro Ferrer Instituto Histórico de Vitória

O lançamento do livro ‘Cristais Fissurados’ reuniu inúmeras personalidades de diversos nichos sociais e a nata da sociedade vitoriense que aprecia a literatura. A apresentação da obra ficou para o empresário do setor de eventos e Blogueiro Cristiano Pilako, que classificou  “Cristais Fissurados” em uma espécie de “autobiografia” não ratificada pelo autor. “Pedro, bem ao seu estilo, ‘balança o coreto’ dos mais variados fatos locais – religião, safadeza, política, história, cultura, educação etc. – se utilizando de personagens criados por ele, mas que têm o DNA de pessoas de verdade que coabitaram ou ainda se faz presentes no seu ‘aquário’, que atende pelo nome de Vitória de Santo Antão”, descreveu.Cristais Fissurados, Pedro Ferrer

Pilako comentou que a obra também revela detalhes da personalidade do autor que é considerado o “guardião da cultura vitoriense”. “Vitória de Santo Antão precisa hoje mais de Pedro do que Pedro precisa da cidade. Optou por viver e morar aqui, decidindo se dedicar plenamente ao Instituto Histórico como a sua cachaça e seu sacerdócio”, sentenciou.

O coquetel de lançamento da obra contou com som ao vivo da dupla Ievely e Kevin, descontraindo a noite de autógrafos. A publicação é o primeiro romance lançado por Pedro Ferrer, apesar de já ter sete obras publicadas. No mundo das facilidades tecnológicas, Ferrer desafia as novas plataformas digitais que relega e resvala a leitura impressa ao papel secundário, sobretudo em um Município rico em história e de grandes mestres literários, mas que resiste às vicissitudes deste século. O prestígio de sua festa de lançamento foi a prova de que Vitória quer continuar sendo o celeiro produtor de novos literatos. Recentemente, Pedro Ferrer  teve aprovado pela Câmara Municipal a Comenda Escritor Osman Lins, título consagrado a personalidades que contribuem  para o engrandecimento sócio-cultural da cidade.

Pedro Humberto Ferrer de Moraes, 76 anosPERFIL

Pedro Humberto Ferrer de Moraes, 76 anos, é formado em Biologia pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e Pós-graduado pela Universidade de Lille, na França. Ex-professor do Colégio Marista de Salvador (BA), professor aposentado da UFPE, Sócio fundador e ex-presidente dos Conselhos Federal e Regional de Biologia – CRB-5, idealizador e co-fundador da Faculdade de Formação de Professores da Vitória de Santo Antão, hoje FAINTVISA, onde também atuou como professor nos cursos de Biologia e Farmácia. Membro da Academia Vitoriense de Letras, Artes e Ciência. Atualmente preside o Instituto Histórico de Vitória.

É autor dos seguintes livros: “José Augusto – Sim, sim; Não, não” (2009), República da Cachaça (2010) que chegou a ser premiado em 2013 pela Academia Pernambucana de Letras – APL, coordenou a obra ‘História de 1983 a 2010 de Vitória de Santo Antão’ lançado em 2011, produziu com as professoras Fátima Santos e Savana Santos o livro didático ‘História de Vitória’ (2011), publicou em 2013 o ‘Vi Nascer’ relatando a criação da primeira faculdade de Vitória, fez a defesa acadêmica da vida de Júlio Siqueira (2013), e em 2016 publicou a obra “Capitão-mor Pedro Ribeiro”, doravante se dedicando ao mais recente ‘Cristais Fissurados’. Anualmente, o Instituto realiza o Prêmio Pedro Ferrer de Cultura dedicado a reconhecer personalidades que enriquecem o mundo cultural local, já em sua segunda edição.

 Pedro Ferrer publica ‘Cristais Fissurados’