• Ceclin
abr 17, 2019 0 Comentário


Pedidos dos vereadores engavetados na secretaria de Governo da Prefeitura de Vitória

Amorim é presença certa em todas as sessões legislativas

LEÕES DE CHÁCARA - Lívio Amorim é presença certa em todas as sessões legislativas da Câmara de Vitória. Nas faltas de Romero, ele e Celso Bezerra prestam o papel. Fotos: A Voz da Vitória/Arquivo

Titular da Secretaria de Governo da Prefeitura de Vitória ‘na berlinda’

Por Lissandro Nascimento

Requerimentos, Indicações, Pedidos de Informação, Convocações de gestores à Câmara são os instrumentos legislativos utilizados pelos parlamentares junto ao Poder Executivo. A depender do assunto, os gestores públicos têm prazo para responder, sob pena de descumprimento dos poderes assegurados a Casa Diogo de Braga ao que determina a Lei Orgânica do Município da Vitória de Santo Antão.

Pois bem! Um fato político que chamou a atenção durante a nona sessão ordinária realizada extemporaneamente na manhã da terça-feira (16/4), foi quando o vereador Lourinaldo Júnior (MDB) utilizando-se da Tribuna para prestar um relatório da situação em que se encontra a rede escolar municipal, aproveitou para levar ao conhecimento dos seus pares que durante audiência solicitada pela Comissão da Câmara no último dia 10 de abril junto ao Secretário de Educação da Prefeitura de Vitória, Jarbas Dourado, ouviu deste gestor que nunca recebera qualquer solicitação escrita advinda por parte dos vereadores de Vitória.

Celso Bezerra (PSDB) que vem presidindo as sessões com as ausências sistemáticas do presidente Romero Queralvares (PSB), acabou sendo questionado por Lourinaldo para onde estão indo os Requerimentos aprovados pela Casa Diogo de Braga. Celso informou que todos os Requerimentos Escritos e Verbais são diretamente encaminhados ao Secretário de Governo da Prefeitura de Vitória Lívio Amorim.

Por coincidência, Lívio Amorim tinha acabado de se ausentar do Plenário fazia uns trinta minutos. Amorim é presença certa em todas as sessões legislativas, ora “prestando assistência” a Mesa Diretora da Câmara e ou circulando livremente pelo Plenário Legislativo, tendo a liberdade de também sentar-se nas cadeiras pertencentes legitimamente aos edis eleitos pelo voto direto do povo de Vitória. “Lívio são os olhos, ouvidos, braços e pernas de Romero e do prefeito Aglailson Júnior”, descreveu em reserva um parlamentar que ingressou na base aliada do ‘governo socialista’.

Diante do contexto, fica evidente que a papelada do legislativo vitoriense é engavetada na Secretaria de Governo e tudo indica que essa não tramita devidamente aos seus destinos nos diversos departamentos da Prefeitura de Vitória. O que denota claramente que hoje a Câmara de Vitória tem dono, quando perde seu comando e independência, consolidando o estigma histórico para o Município quando pela primeira vez dois irmãos “mandam” simultaneamente nos Poderes Executivo e Legislativo.

Novo da BancaOs 18 vereadores que elegeram por unanimidade Romero presidente da Casa começam a dar sinais de insatisfação e arrependimento político. O mais recente ‘a jogar a toalha’ foi Novo da Banca (sem partido), antecessor de Romero na presidência, quando renunciou a relatoria da Comissão de Educação-Cultura-Assistência Social da Câmara. Por coincidência ou não, a saída de Novo dessa Comissão se deu após a audiência na Secretaria de Educação. Compõem essa Comissão os vereadores Lourinaldo Júnior e Zequinha Moto táxi (sem partido). O Líder do Governo, Geraldo Filho (sem partido), assumiu a função de Novo da Banca. Geraldo agora acumula, portanto, a presidência de duas Comissões, já que ele é titular da Comissão de Justiça e Redação.

CADÊ ROMERO – Presidente da Câmara descaradamente faltoso às sessões, o irmão do prefeito de Vitória se submeteu a uma intervenção cirúrgica e devido a isso justificou sua falta nessa nona sessão ordinária. “Romero fez uma cirurgia e apresentou atestado médico para justificar sua ausência hoje”, informou o Vice Celso Bezerra na abertura da sessão. No entanto, Celso não disse por quanto tempo valeria o atestado médico e nem o que foi a cirurgia de Romero. Questionado, um dos vereadores informou ao A Voz da Vitória que ele havia feito um procedimento cirúrgico no OUVIDO.

FALTAS - Também faltaram a nona sessão ordinária da Câmara de Vitória os vereadores Duda de Pacas (PSDC) e Danda da Feijoada (PPS), ainda o Líder da Oposição André de Bau (PSD) que se encontra licenciado em viagem internacional.

PROJETO APROVADO – A criação de um programa municipal é o que versa o Projeto de Lei (PL nº 16/19) que estabelece a criação de ações para o atendimento integral às vítimas de violência sexual, de autoria do vereador Edmilson de Várzea Grande (MDB). Aprovado por 14 votos, o PL agora segue para a sanção do prefeito de Vitória.

RESOLUÇÃO APROVADA – A Mesa Diretora da Câmara de Vitória apresentou a Resolução nº 02/19 regulando normas de procedimentos administrativos internos para protocolos e tramitações das proposições de seus parlamentares.

CÂMARA DE MORENO – Diante da colisão de trânsito que vitimou tragicamente uma adolescente de 12 anos ocorrida na semana passada, o vereador Marcos da Prestação (PV) apresentou uma proposta de reconhecimento público direcionada a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores do Moreno (RMR), cidade onde a vítima morava, em razão daquele Plenário Legislativo receber o velório e ter se solidarizado com a família e a consternação popular. Marcos da Prestação descreveu a atitude como “ato de grandeza” e lamentou as ausências no velório de uma maior representação da Casa Diogo de Braga, bem como criticou a falta de uma comitiva do Sistema Educacional Radar, educandário de Vitória onde a garota estudava. A homenagem à Câmara de Moreno foi aprovada pelos vereadores de Vitória, exceto pelo único voto contrário de Geraldo Filho.

LEIA TAMBÉM:

- Irmão do prefeito de Vitória e mais cinco vereadores se ausentam de sessão legislativa

- Confira como foi a sessão da sexta-feira (29) na Câmara de Vitória

- Câmara de Vitória agora conta com vereador ‘Gasparzinho’

- Sob a presidência de Celso Bezerra, Câmara de Vitória estimula nova regra

- Com o vácuo, vereadores já tratam Celso Bezerra como presidente da Câmara de Vitória

- Insegurança no comando da Casa Diogo de Braga???

- Irmão do prefeito vai administrar R$ 900 mil por mês na Câmara de Vereadores da Vitória -

Sem comando do presidente, Câmara de Vitória aprova 11 Projetos de Lei