• Ceclin
abr 01, 2019 0 Comentário


Peça ‘O Gaioleiro’ de escritor vitoriense conta com espetáculos em Recife

Além de atuar, Raphael Gustavo escreveu o espetáculo. Foto: Ângelo Azuos /Divulgação

Além de atuar, Raphael Gustavo escreveu o espetáculo. Foto: Ângelo Azuos /Divulgação

Trabalho protagonizado por Raphael Gustavo é apresentado no Espaço Poste 

Por Márcio Bastos, do Jornal do Commercio

Vencedor do Prêmio Ariano Suassuna de Dramaturgia 2017, O Gaioleiro chegou aos palcos do Recife sábado (30/03), quando é apresentado no Espaço O Poste. Escrita e interpretada por Raphael Gustavo, da Cia Experimental de Teatro, de Vitória de Santo Antão, a aborda temas ligados à saúde mental e fala também da dificuldade de exercer as liberdades individuais em um mundo padronizado e punitivo com o diferente.

Inspirado no documentário Estamira, de Marcos Prado, que acompanha a personagem-título, portadora de transtornos mentais, O Gaioleiro tentar continuar uma necessária conversa sobre a falta de visibilidade e cuidado que essa população recebe. Assim como Estamira, o protagonista do espetáculo sofre de esquizofrenia e tem uma visão singular e poética do mundo.

“Na peça, o gaioleiro caça gaiolas e não passarinhos. Além dessas gaiolas físicas, falamos também das invisíveis, que nos limitam na sociedade, na política. Também abordamos a questão da saúde, de como os remédios são utilizados na psiquiatria, da relação do homem com seu corpo e da liberdade”, explica o ator e diretor.

DISCUSSÕES
Esta temática parece ainda mais urgente hoje diante das discussões sobre como a saúde mental tem sido tratada no novo governo. Entre as diretrizes que a administração Bolsonaro propõe para o assunto está a volta de internamento em instituições psiquiátricas.

Raphael reforça ainda que a apresentação no Recife tem a importância de dar visibilidade à produção teatral do interior do Estado. A Cia Experimental de Teatro, por exemplo, está há 15 anos em atividades e há vários investindo em dramaturgias autorais.

O Espaço Poste fica na Rua da Aurora, 529, Boa Vista. Os ingressos custam R$ 20 (preço único).