Ceclin
Maio 29, 2020 0 Comentário


PE faz seleção com 1.657 vagas para profissionais de Saúde que vão atuar na pandemia

Segundo governo, as inscrições começam na segunda-feira (1º) e vão até a quinta-feira (4). Cadastramento deve ser feito pela internet. Salários vão até R$ 9,8 mil.

Por G1PE

O governo de Pernambuco anunciou, nesta sexta-feira (29/05), a abertura de uma seleção pública simplificada para a contratação de profissionais de Saúde que vão atuar durante a pandemia do novo coronavírus. Ao todo, são oferecidas 1.657 vagas, sendo 101 para médicos, 420 para profissionais de outras áreas de nível superior e 1.136 para pessoal de nível médio.

As inscrições começam na segunda-feira (1º) e vão até a quinta-feira (04/06). O cadastramento deve ser feito pela internet. Os salários oferecidos vão de R$ 1.045 e R$ 9,8 mil.

Ainda de acordo com o Estado, há oportunidades para as seguintes áreas, além de médicos:

Nível superior:

Analistas em saúde
Assistentes sociais
Biomédicos
Farmacêuticos/bioquímicos
Fisioterapeutas respiratórios e de terapia intensiva
Nutricionistas
Enfermeiros
Assistenciais
Obstetras
Reguladores
Uteístas

Nível médio 

Assistentes em saúde
Técnicos de enfermagem
Técnicos em laboratório
Técnicos em radiologia
Técnicos em farmácia

Os profissionais vão atuar em serviços nas seguintes Gerências Regionais de Saúde (Geres):

Recife
Limoeiro
Caruaru
Garanhuns
Salgueiro
Serra Talhada

Seleção

A seleção simplificada será feita por meio de análise curricular, de caráter classificatório e eliminatório. O resultado preliminar sairá em 8 de junho. O resultado final sairá no dia 11 do mesmo mês. A contratação terá validade de 6 meses, podendo ser prorrogada por até dois anos.

Balanço

Desde o início da pandemia, o governo informou ter chamado 9.773 profissionais, entre concursados, aprovados em seleções e recrutamentos.
Ao todo, foram chamados 3.003 aprovados em concurso público para serviços da SES-PE e Complexo Hospitalar da Universidade de Pernambuco (UPE) e 4.901 por meio de seleções públicas simplificadas para a SES-PE, Complexo Hospitalar da UPE, Lacen e Vigilância Epidemiológica Hospitalar.
O Estado também chamou 1.869 profissionais que estavam atuando em ambulatórios, nas situações eletivas, e passaram para a linha de frente ou para atendimento no aplicativo Atende em Casa.