Ceclin
abr 30, 2021 0 Comentário


PE convoca produtores para vacinação do rebanho contra febre aftosa

Primeira etapa da campanha acontece de 1º a 30 de maio e deve imunizar 2.1 milhões de animais, entre bovinos e bubalinos de todo o Estado

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), autarquia vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), convoca os produtores para a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, que acontece de 1º a 30 de maio, simultaneamente em todo o Brasil. A meta é imunizar todo o rebanho pernambucano, totalizando 2,1 milhões de animais, entre bois e búfalos.

A vacina pode ser adquirida durante o período da campanha nas casas agropecuárias. A declaração de vacinação é obrigatória e deve ser efetuada até 15 de junho nos escritórios da Adagro ou pela internet. Para declarar on-line é necessário que o produtor realize o seu pré-cadastro no Sistema de Integração Agropecuária (Siapec 3), disponível no site da Adagro www.adagro.pe.gov.br

O produtor que não vacinar ou não declarar está sujeito a multa e fica proibido de transitar com seu rebanho dentro e fora do Estado.

“Historicamente Pernambuco assegura uma cobertura superior aos 90% exigidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e que mantém o status de área livre de aftosa com vacinação. Em tempos de pandemia, estamos contando ainda mais com a cooperação dos produtores, secretarias municipais de agricultura, as próprias prefeituras e o nosso quadro técnico para garantir a sanidade do rebanho e a manutenção desse status”, afirma o presidente da Adagro, Paulo Roberto de Andrade Lima.

Pernambuco é área livre de aftosa com vacinação e integra um bloco de estados do Nordeste que pleiteia o status de área livre sem vacina. Para tanto, é preciso manter a média de animais vacinados acima de 90%, atingir mais de 90% de propriedades vacinadas, aumentar a vigilância epidemiológica por parte do serviço veterinário oficial, fortalecer o sistema de notificação aumentando o envolvimento de toda a comunidade (produtores, iniciativa privada, entidades públicas e privadas) e implantar o Fundo de Arrecadação para Emergências.

Balanço 2020: Na primeira etapa foram vacinados 1.827.41 bovinos e 9.685 búfalos, atingindo uma cobertura de 93,59% do rebanho pernambucano. Na segunda etapa, quando apenas o rebanho de 0 a 24 meses recebe uma dose de reforço, Pernambuco garantiu a imunização de 595.043 bovinos e bubalinos, alcançando percentual de 94.89% de cobertura nesta faixa etária.