Ceclin
jun 02, 2015 0 Comentário


Paulo Rubem toma posse e promete fortalecer Fundaj

paulo rubem na fundajO ex-deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT) tomou posse na presidência da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), em cerimônia realizada na manhã de ontem (1º). Durante seu discurso, dirigido a um auditório Benício Dias lotado, Paulo Rubem prometeu fortalecer a Fundaj e reposicioná-la como instituição de destaque nacional na área de pesquisa e formação. Como primeira medida, ele irá trabalhar para viabilizar a realização de um concurso público que atenda as demandas da Fundação.

“Pretendo realizar um concurso ainda em 2016 e garantir que todos os projetos desenvolvidos pela Fundaj tenham continuidade. Essa Fundação tem capacidade de oferecer soluções para tornar as políticas públicas brasileiras universais e de qualidade. Precisa apenas ser olhada com mais atenção”, comentou Paulo Rubem logo após a posse.

O ex-deputado e candidato a vice-governador na última eleição estadual, informou que viajará à Brasília, no próximo mês de julho, para articular junto às comissões de Orçamento e Educação, da Câmara e do Senado, um apoio institucional, através de emendas ao Orçamento que garantam a abertura do novo concurso.

“Há uma previsão de que se nós preenchermos todos os cargos vagos de pesquisadores, de mestrado e doutorado, vamos ter um impacto orçamentário de 13 a 15 milhões por ano. Se levarmos em conta o que a Fundaj pode fazer pelo Brasil na área de formação, pós-graduação e pesquisa, esse valor representa muito pouco para o País”, destacou.

A Fundação conta com 283 servidores ativos, 53 cargos comissionados e 147 estagiários. No último concurso, aberto em 2007, a instituição recebeu apenas 22 pesquisadores.

O presidente da Fundaj disse que o novo Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), que ficou pronto no final de 2014 e traça os rumos da entidade até 2019, irá reposicionar pesquisas e grupos com o objetivo de auxiliar o Brasil a conquistar a sua soberania e ampliar a igualdade de classes.

“Estamos diante de uma década em que iremos implantar o Plano Nacional de Educação, com os estados e municípios, e o Sistema Nacional de Cultura. Também precisamos manter e expandir a área de memória e a formação áudio visual. A Fundação tem um importante serviço a prestar ao País, ao lhe garantir capacidade de planejamento”, disse.

A posse de Paulo Rubem aconteceu na presença de funcionários da instituição, representantes de sindicatos, de universidades pernambucanas, do Governo do Estado, do Governo Federal e políticos. Entre as presenças, a coordenadora geral do Sindsep, Graça Oliveira, o ministro do Emprego e Trabalho, Manoel Dias, e o senador Humberto Costa.

“Paulo Rubem assume esse cargo como um reconhecimento pelo trabalho que sempre empreendeu de luta por um Brasil mais igualitário e justo. Ele esteve na vanguarda de lutas sociais históricas no Brasil. O país passou por muitos avanços nos últimos anos. Mas ainda é muito pouco diante do que foi negado a sua população durante séculos de dominação da elite econômica. Precisamos avançar mais. E Paulo Rubem estará do nosso lado”, destacou o ministro Manoel Dias.

“Por toda a sua história de vida, sempre comprometido com a educação, cultura e avanços sociais, termos certeza que Paulo Rubem fará uma ótima gestão. No entanto, esperamos que ele atue em uma gestão compartilhada em um trabalho conjunto com os servidores e seus representantes”, comentou Graça Oliveira, coordenadora do Sindsep-PE.

PERFIL – Paulo Rubem Santiago nasceu no Rio de Janeiro em 1955 e chegou a Pernambuco aos 17 anos. Em 1976 formou-se em Educação Física pela UFPE, onde concluiu o mestrado de Educação. Foi professor de Educação Física nas redes pública e privada. Presidiu a Associação dos Professores do Ensino Oficial de Pernambuco (APENOPE), hoje SINTEPE (1979-1982), foi diretor da ADUFEPE, entidade representativa dos docentes da UFPE (1983-1984), e um dos fundadores da CUT na área da educação.

Definindo-se como “um militante político e social”, sua atuação no movimento sindical e no parlamento foi marcada pelas questões relacionadas à Educação, além da atenção ao que se relaciona a Cultura e Comunicação. No exercício dos mandatos de vereador do Recife (1991-1994), deputado estadual (1995-2002) e federal por Pernambuco (2003-2014), atuou no sentido de fortalecer o direito da população a uma educação de qualidade. Na Assembléia Legislativa e na Câmara dos Deputados, sempre foi membro titular da Comissão Permanente de Educação e Cultura.