• Ceclin
set 01, 2017 0 Comentário


“Paulo Freitas: uma grande perda para Vitória”, por José Edalvo

PAULO IZIDORO DE FREITAS

por Jornalista José Edalvo, do Jornal da Vitória

Ontem (31/8), Vitória de Santo Antão amanheceu mais triste. Também pudera, partiu para a eternidade um filho seu que transbordava alegria e, além disso, um dos mais queridos por toda a sociedade local: PAULO IZIDORO DE FREITAS.

Durante os seus 76 anos, três propósitos moveram a sua passagem por este plano espiritual: o amor ao trabalho, o amor à Família e o amor por Vitória de Santo Antão, valores, para ele, só superados pelo seu amor pela vida, pela graça do existir.

Comerciante dos mais antigos de nossa cidade, renovava a cada dia a satisfação de abrir as portas de sua loja, A Girafa Tecidos, para o exercício da labuta diária. Nesse mesmo estabelecimento comercial, ao longo de décadas, além de inúmeros fregueses, recebia freqüentemente amigos vitorienses e de outras terras, que faziam parte do seu vastíssimo círculo de amizades, conquistadas através de sua simpatia, cordialidade e, sobretudo, pela lealdade e solidariedade que ornavam a sua personalidade ímpar.

O seu amor à família saltava aos olhos de todos os que tinham o privilégio do seu salutar convívio. A união com os seus irmãos (Antônio Freitas e Pedro Queiroz), o carinho que dedicou à sua mãe, dona Dora, durante toda a sua existência, a atenção, o afeto e o acompanhamento da vida dos seus sobrinhos, a ternura, cumplicidade e exemplar harmonia que demonstrava para com a sua esposa, Cristina, onde quer que estivesse, além de revelar a sua sensibilidade no trato com os entes mais queridos, fortaleciam-no a imagem de verdadeira comunhão com a família.

No que se refere à terra querida, Vitória de Santo Antão, Paulo Freitas não escondia a sua satisfação de ter nascido no Berço da Nacionalidade Brasileira e sua identificação com tudo o que diz respeito a esta cidade.

CONTINUE LENDO ARTIGO DE EDALVO clicando AQUI