Ceclin
jul 03, 2010 3 Comentários


Pacote de empresas

Fábrica da METALFRIO em Mato Grosso do Sul

Sete municípios pertencentes à três Regiões de Pernambuco serão contemplados, de uma só vez, com 17 novas indústrias.
Os empreendimentos serão instalados em Vitória de Santo Antão (sete), Palmares (um), Ribeirão (um) e Rio Formoso (um), que fazem parte da Mata Sul; Moreno, com quatro fábricas, Abreu e Lima e Ipojuca (Suape), com um, cada; e Goiana, Mata Norte, com mais uma planta para o Polo Farmacoquímico.

O investimento privado coletivo calculado pelo governo será de R$ 355,8 milhões e a geração de empregos ultrapassará 3.185 oportunidades diretas.
“Trata-se do maior conjunto de anúncios desse tipo já feito, de uma só vez, pelo Governo do Estado, tanto pela quantidade quanto pelos significados atrelados às assinaturas conjuntas dos protocolos de intenções”, informa a direção da Ad/Diper.

Boa parte dos investimentos relaciona-se à construção civil e pesada. É o caso da Metal Módulos do Nordeste e da MC-Bauchemie Brasil, que fincarão base em Vitória de Santo Antão; da Metalmor e Argamassas Solossantini, a serem fixadas em Moreno; da Eucatex Tintas e Vernizes, em Ribeirão; da Meta Indústria e Comércio de Aço, em Rio Formoso; e da FL Premoldados, em Abreu e Lima.

O grupo paulista Bertin volta a investir no Estado e abrirá uma unidade da BSB Produtora de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), em Palmares, para produzir calçados em couro e botas de PVC, artigos fundamentais para operários de obras. Serão 700 empregos e R$ 30 milhões investidos. A nova unidade da BSB complementará a planta de Bonito, cujo anúncio ocorreu em fevereiro deste ano.

No grupo, destaca-se a instalação da Metalfrio Solutions S.A., um dos maiores fabricantes mundiais de equipamento de refrigeração comercial do tipo plug-in, em Vitória de Santo Antão. A empresa fornece refrigeradores e freezers para grandes players globais de alimentos e bebidas, por meio de uma rede de distribuidores presentes em cerca de 80 países dos cinco continentes. A linha de produtos da Metalfrio Solutions é composta por refrigeradores e conservadores verticais e horizontais para diversas aplicações: bebidas, sorvetes e congelados e ilhas para supermercados. Entre os principais clientes institucionais da empresa estão AmBev, Coca-Cola, Kaiser, Unilever (Kibon), Nestlé e Cervejaria Petrópolis.

Na Mata Norte, de olho no Polo Farmacoquímico, chega o Riff Laboratório Farmacêutico. A planta de Goiana receberá R$ 83,8 milhões em investimentos, o maior volume do pacote de protocolos. Para fabricar soluções parenterais (soros), a indústria contratará 228 pessoas.
Em busca de mais espaço para ampliar sua unidade, a Elcoma, primeira fábrica de computadores de Pernambuco, instalada desde 2008 no Recife, vai para Vitória de Santo Antão.
Com uma rede de fornecedores na Ásia e nos Estados Unidos e know-how em distribuição e logística de componentes eletrônicos, a Elcoma possui escritórios no Recife (administração, logística, marketing, atendimento a clientes, estoques e entrepostagem), São Paulo (vendas e suporte técnico) e Miami (estoques). É dessa nova planta que sairão computadores de mesa, notebooks, servidores, monitores para computadores e gabinetes para computadores. O aporte privado será de R$ 11,5 milhões, com capacidade de criar 200 empregos diretos.

A necessidade de crescer fisicamente também foi sentida pela Ondunorte, que abrirá uma fábrica de papel higiênico, toalhas e guardanapos de papel, em Moreno. O mesmo motivo levará a Solossantini, fábrica pioneira em estacas pré-moldadas do Norte e Nordeste, e a Milet Sorvetes para aquele município. A primeira investirá R$ 15 milhões, com projeção de 150 empregos; a segunda, R$ 12 milhões, o que ocasionará a abertura de 200 vagas, e a terceira, R$ 9 milhões e 186 empregos diretos.

A indústria alimentícia local, por sua vez, crescerá com a vinda da Mavalério (Vitória de Santo Antão), maior indústria fabricante de confeitos decorativos da América Latina, e RR Sorvetes/Milet (Moreno).
O Polo de preformas PET de Suape vai ganhar um reforço. O grupo australiano Amcor decidiu instalar-se em Suape. Presente em mais de 60 países, com oito unidades industriais no Brasil e com um faturamento anual de US$ 12 bilhões, a fábrica gerará 48 empregos diretos e outros 45 indiretos, utilizando como matéria-prima o PET produzido pela italiana Mossi & Ghisolfi que opera no Complexo desde 2007.

A empresa investirá R$ 28,8 milhões na sua implantação e a proposta é produzir embalagens rígidas para a indústria de bebidas no País. A perspectiva inicial é de que a produção alcance 900 milhões de unidades anuais após os primeiros 24 meses de funcionamento. Na sua carteira de clientes, a Amcor possui contratos com empresas como a Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), a Schincariol, a Unilever e a Spal Indústria Brasileira de Bebidas.

Três outras plantas formam o polo de preformas PET situado no Polo Industrial de Alimentos e Bebidas de Suape. A Brasalpla foi a primeira empresa a entrar em operação com investimentos de US$ 104 milhões. As empresas Cristal PET e PET Nordeste já entregaram o projeto executivo para construção da unidade e devem iniciar as obras de construção em setembro próximo. Esses dois investimentos somam US$ 50 milhões.

DO JC ONLINE.