Ceclin
ago 27, 2010 0 Comentário


Pacientes com cân­cer não lar­gam o ci­gar­ro

SÃO PAULO (AE) – Levantamento rea­li­za­do pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (Icesp) apon­tou que 60% dos fu­man­tes diag­nos­ti­ca­dos com cân­cer não con­se­guem lar­gar o ci­gar­ro mesmo após des­co­bri­rem a doen­ça.
De acor­do com o es­tu­do do Icesp, li­ga­do à Secretaria de Saúde do Es­ta­do e à Faculdade de Medicina da USP, um em cada três pa­cien­tes aten­di­dos este ano no Icesp – o que cor­res­pon­de a 35% – afir­mou ser ta­ba­gis­ta ao in­gres­sar na uni­da­de.

Os fu­man­tes que lutam con­tra o cân­cer têm di­fi­cul­da­de na ci­ca­tri­za­ção, pre­ju­di­can­do a re­cu­pe­ra­ção da ci­rur­gia on­co­ló­gi­ca. Além disso, o ta­ba­gis­mo eleva a pres­são ar­te­rial. A fun­ção pul­mo­nar tam­bém é afe­ta­da, o que pode au­men­tar o risco de com­pli­ca­ções na ra­dio­te­ra­pia.

(Folha de Pernambuco).