Ceclin
set 11, 2009 2 Comentários


Os 15 mil empregos de Escada

Difícil não notar um pouco de euforia na voz de Jandelson Gouveia (PR) ao falar sobre o futuro. Ele é prefeito de Escada, município da Mata Sul pernambucana com 62 mil habitantes e grandes expectativas. A cidade faz parte do território estratégico do Complexo Industrial Portuário de Suape e está no eixo da duplicação da BR-101.
O distrito industrial vem ganhando corpo com a atração de empresas e deve até ser ampliado. Nos próximos quatro anos, calcula o prefeito, até 15 mil empregos podem ser gerados com a instalação de novas indústrias no município.

Hoje são quatro as fábricas já instaladas e operando, entre elas a unidade da Tigre (tubos e conexões de PVC). As obras de mais três começam ainda este mês. “Temos outras sete empresas confirmadas. Estamos esperando o início das obras”, diz Jandelson Gouveia.
O prefeito conta que empresas “satélite” já estão se instalando no rastro das âncoras. “Já veio uma nova empresa de reciclagem para trabalhar com o refugo da Tigre. São 50 empregos”, comemora.

Para garantir que as fábricas utilizem mão de obra local, a prefeitura faz um acordo com as empresas. Cede o terreno em troca da capacitação e contratação de pessoal da cidade. Jandelson Gouveia conta que a Tigre levou trabalhadores para a unidade de Camaçari, na Bahia. A Alphatec, que irá produzir tubulações e estruturas de aço para a Refinaria Abreu e Lima, fará o intercâmbio na sede da empresa, no Rio de Janeiro.
A equipe do prefeito também está viajando.”Não queremos que o município tenha um crescimento desordenado, que haja favelização. Por isso, estamos conhecendo algumas cidades para nos preparar. Fomos a Macaé (RJ) e iremos a Camaçari”, conta Gouveia.

O prefeito conta que a própria obra da BR-101 já rendeu mais de R$ 2 milhões em ISS (Imposto sobre Serviços). Dinheiro que foi aplicado em projetos de educação, lazer e infraestrutura. Pelo menos 300 moradores de Escada estão trabalhando na duplicação.
(Diário de Pernambuco).

Matéria Vinculada:

As intervenções nos municípios

Eu e a BR