• Ceclin
dez 16, 2016 0 Comentário


Órgãos de trânsito lançam ‘Operação Integrada Rodovida Cidades 2016-2017′

prf

‘Operação Integrada Rodovida Cidades 2016-2017′ será deflagrada nesta sexta-feira (16). Estão previstas atividades educativas e de repressão.

Órgãos de trânsito da União, do Estado e de municípios de Pernambuco lançam, nesta sexta-feira (16), a ‘Operação Integrada Rodovida Cidades 2016/2017′. O objetivo é prevenir acidentes e diminuir a violência no trânsito. A primeira fase segue até o dia 31 de janeiro de 2017. A segunda etapa começa no dia 17 de fevereiro e será concluída no dia 5 de março. Assim, vai abranger o período de fim de ano, férias escolares e Carnaval, quando o movimento nas estradas é intenso.

Com o lançamento da iniciativa, será deflagrado um grande comando de fiscalização e ações educativas. A ideia é alertar os motoristas para os cuidados que devem ser adotados para um trânsito mais seguro. Haverá distribuição de material informativo e realização de testes com o bafômetro. Estão previstas atividades de prevenção e repressão para coibir as condutas mais perigosas na direção de veículos automotores, como a embriaguez ao volante, o excesso de velocidade, o uso irregular de motocicletas, bem como a falta de dispositivos de segurança.

Participam da ação a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), Batalhão de Polícia de Trânsito (Bptran), Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a equipe da Operação Lei Seca.

Operação Rodovida

A Operação Integrada Rodovida é uma ação do governo federal criada em 2011, capitaneada pelo Ministério da Justiça e Cidadania por meio da Polícia Rodoviária Federal, e conta com o apoio da Casa Civil da Presidência da República e dos Ministérios das Cidades, Saúde, Educação e Transportes. O principal objetivo da operação é reduzir a quantidade de acidentes graves nas vias públicas. A Rodovida integra também o Pacto Nacional pela Redução de Acidentes, criado em 2011 pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que proclamou o período de 2011 a 2020 como a Década Mundial de Ação pela Segurança do Trânsito.

Custo Social

Em 2014, o custo social de acidentes em rodovias federais chegou a R$ 12,8 bilhões, de acordo com levantamentos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e da PRF. Um acidente fatal gera um custo médio de R$ 647 mil, enquanto o acidente com vítima gera um custo de R$ 90 mil. Os acidentes sem vítimas ficam em R$ 23 mil.

G1/PE