Ceclin
Maio 09, 2012 0 Comentário


O Sofisma da Educação Brasileira

Não é de hoje que se discute o melhoramento da educação em nosso País. Acontece que, muito se fala, mas de concretude quase não se consegue enxergar. Colégios que no passado foram referências, aos poucos estão desaparecendo e em seus lugares o modelo pragmático tem sido o mais procurado e consequentemente o mais utilizado.

Parece-nos que o problema da melhoria no que diz respeito ao modelo educacional aplicado no Brasil, só terá êxito se um dia for aplicado à proposta do senador Cristovam Buarque, onde os filhos da chamada classe política tenham que estudar em escola pública.

Recentemente, os meios de comunicação divulgaram o problema enfrentado pelo grandioso Colégio de Aplicação da UFPE, onde segundo as informações veiculadas pela imprensa local, a prefeitura da Cidade do Recife não estava repassando a merenda, fazendo com que o corpo discente ficasse a mercê das lanchonetes espalhadas pelo campus. Se Feuerbach tem razão, uma alimentação de qualidade contribuirá de forma significativa no desenvolvimento intelectual e social do alunado. São atitudes como essa, que se conclui que educação no Brasil na maioria das vezes é encarada como um adorno para os governantes. Na verdade, o que há são teorias amparadas em sofismas e muitas delas, completamente distantes da realidade nacional, onde para muitos teóricos a sala de aula é algo estranho a sua agenda diária.

 

 

por Hely Ferreira e Fernando Nascimento.