Ceclin
ago 09, 2010 0 Comentário


O PREJUDICADO COMO DE COSTUME É O SERVIDOR!

Durante o último Governo Arraes as aposentadorias dos Trabalhadores em Educação atrasaram em até três anos devido a inoperância do Estado. No atual Governo, essa história começa a se repetir. As liberações para aposentadorias estão atrasadas. Quem deu entrada em março, ainda não está aposentado, são cinco meses de atraso.

Para tentar resolver o problema o Sintepe procurou a Secretaria de Educação e foi informado que apenas quatro pessoas trabalham nos processos de aposentadorias. Na oportunidade foi constatado que não há praticamente nenhuma infra-estrutura e que todo trabalho de encaminhamento das aposentadorias é feito manualmente.

Apesar do espaço físico da Secretaria de Educação, recém inaugurada, ser bastante agradável, permanece ainda a precariedade das condições de trabalho e quem sai prejudicado como de costume, é o servidor.

Na próxima terça-feira, dia 10, por ocasião da reunião do Grupo de Trabalho para reformulação do PCC, estaremos aproveitando a presença dos representantes das Secretarias de Educação, Administração e Fazenda e também da Procuradoria Geral do Estado e vamos exigir respeito aos pré-aposentados, cobrando agilidade do Governo para liberar as aposentadorias que se encontram atrasadas.

Outro descaso do Governo para com os servidores são os repetidos atrasos para “liberação do vale-transporte”. Este mês, por exemplo, os cartões e vales só foram disponibilizados no dia 5, no que dificulta o deslocamento para o local de trabalho.

Há, inclusive, uma deliberação de Assembleia da categoria de que não havendo o compromisso do Governo em liberar o vale, o trabalhador em educação não deve ir à escola. O Governo do Estado precisa assumir as suas responsabilidades a assegurar o dispositivo legal de garantir esse direito no tempo adequado para que o trabalhador em educação chegue ao seu local de trabalho.

SINDICALIZADOS

Trabalhadores em educação que se aposentaram antes de 2000 devem trazer ao Sintepe todos os contracheques de novembro de 1998 à maio de 2000, para efeitos de cálculo da devolução do IPSEP.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE.