Ceclin
dez 03, 2011 0 Comentário


O novo abatedouro de Gravatá deverá ser regionalizado

A unidade tem capacidade para realizar abate de 60 animais/dia de até quatro municípios

Com capacidade para abater 60 animais por dia, o Abatedouro Municipal de Gravatá, inaugurado na sexta-feira (02), deverá ser regionalizado, passando a atender municípios vizinhos no entorno de 50 quilômetros de Gravatá. A unidade recebeu R$ 1,2 milhão em investimentos, para as obras físicas e aquisição de equipamentos, sendo R$ 1,1 milhão do Governo do Estado por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária – SARA e R$ 130 mil de contrapartida da Prefeitura local.

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, adiantou que Chã Grande receberá carne abatida em Gravatá, cuja capacidade instalada poderá atender até quatro municípios vizinhos. O Mercado Público de Chã Grande receberá uma câmara fria, com o apoio da SARA, para resfriar a carne abatida. “A regionalização é a lógica que vem sendo apontada pelo Governo do Estado para que os municípios em consórcio tenham condições de gerir essas unidades de abate que têm custo alto, atendendo à legislação exigida para a operacionalização”, ressaltou Ranilson Ramos, acrescentando que a gestão compartilhada dos abatedouros está sendo discutida com as prefeituras pernambucanas.

O prefeito de Gravatá, Ozano Brito, agradeceu o empenho do secretário Ranilson Ramos e equipe para que o abatedouro fosse concluído. “Todos temos consciência da importância dessa obra para a população”, afirmou. O secretário municipal de Indústria e Comércio, Arnaldo Souza, reforçou a agilidade do Governo do Estado quando a obra precisou ser readequada para atender a legislação.

A gerente geral da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária – Adagro, Erivânia Camelo, disse que todo o cuidado para o cumprimento da legislação foi tomado, desde a chegada do animal para o abate até a saída da carne para comercialização. “Agora a carne abatida em Gravatá tem qualidade e a população precisa saber disso”, enfatizou a gerente da Adagro. O presidente da Ceasa, Romero Pontual, disse ainda que o Governo do Estado está trabalhando dentro da política de segurança alimentar para a população pernambucana.

A inauguração do abatedouro de Gravatá também contou com a presença do gerente de Operações do Prorural, Gutemberg Granjeiro, de secretários municipais, vereadores, técnicos da Secretaria de Agricultura do Estado.

Regionais – Governo do Estado está investindo recursos da ordem de R$ 30 milhões na construção e adequação de 16 abatedouros regionais, abrangendo 29 municípios. De acordo com o secretário Ranilson Ramos, todas as obras estão obedecendo à legislação sanitária e ambiental para o abate de carne.

“Vamos construir 50 abatedouros regionais que vão organizar o abastecimento de carne nos 184 municípios pernambucanos”, falou, chamando a atenção dos municípios para a gestão das unidades. “Não podemos deixar que todo esse recurso financeiro investido fique sem gestão”, concluiu.

 com informações da Assessoria.