• Ceclin
fev 26, 2019 0 Comentário


O maior assassino do Brasil, por Daniel Max

corrupcao-no-brasil

O que há em comum entre o incêndio na Boate Kiss e no CT do Flamengo, entre a tragédia em Mariana e Brumadinho, entre o desabamento de prédios no Rio de Janeiro e em Garanhuns? 

por Daniel Max

Em todos esses episódios houve vítimas fatais. Todos envolveram empresas privadas. Em todos esses e em muitos outros os verdadeiros responsáveis continuam livres.

Portanto, você pode responder que a impunidade é o grande mal. Mas, você já se perguntou por que tanta gente se livra? A resposta mais óbvia: corrupção. E por que há tanta corrupção? Ela só existe no Brasil? Você responderá que não, mas que no Brasil é pior. Será? Observe o caso da ex-presidente da SUMSUNG na Coréia do Sul e do executivo da Nissan no Japão ou os bônus pagos para os executivos da JP Morgan depois de fraudar o mercado imobiliário e causar uma crise financeira mundial que se arrasta desde 2008. São casos de corrupção e descaso tanto quanto o da Vale do Rio Doce que também é uma empresa privada desde 1997.

No Brasil, os empresários seguem essa lógica ao pé da letra, reduzindo custos de manutenção, precarizando as condições de trabalho, subornando agentes públicos para que façam vista grossa sobre problemas, molhando a mão de juízes (quase todos têm um preço, depende do bolso do empresário) para livrar a cara deles ou fazer o processo se arrastar até que não reste mais esperança de Justiça, comprando espaços nos veículos de comunicação e com isso diminuindo o ímpeto “investigativo” dos mesmos, fraudando e não respeitando direitos sociais e trabalhistas sob a desculpa de que o Brasil é o lugar onde se paga mais impostos, desconhecendo ou desconsiderando que nos EUA chega a 47% no IR, enquanto aqui fica em 27%.

Todas as tragédias que não são tsunamis, furacões entre outras naturais podem ser evitadas, mas a ganância faz com que o empresário não respeite as obrigações com normas de segurança, porque ele não estará lá quando o problema acontecer.

O sistema que vivemos tem uma lógica que envolve alguns princípios, como conseguir bens materiais e riquezas o mais rápido e fácil possível. Envolve também a ideia de que você pode tudo e que sua individualidade está acima de qualquer coisa, que você pode até praticar pequenos atos infracionais desde que não seja pego no delito que cometa, ainda que isso custe vidas indiretamente. Ou seja, o princípio central é não ter princípios. Se a ideia é obter vantagens, então não importa o outro ou o coletivo, vale tudo. Nele, bilhões vivem na miséria enquanto menos de 5% da população mundial é verdadeiramente afortunada. É nesse sistema que nós brasileiros sempre vivemos, onde uns têm tanto e tantos não têm nada.

Portanto, não há o que se esperar de punição num sistema onde a regra é burlar as regras e o capital (empresariado) é o principal suspeito por trás de cada crime de negligência e irregularidade.

ASSIM É O CAPITALISMO!

Daniel Max 2019

 

por Daniel Max,

é Sociólogo e Colunista do Blog